Thaisa Galvão

1 de julho de 2016 às 21:55

Prefeito Carlos Eduardo viaja com a família para São Paulo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois do governador Robinson Faria, agora é o prefeito de Natal, Carlos Eduardo que tira férias.

O prefeito viaja neste sábado para São Paulo com mulher e filhos.

Na agenda de férias, também visita a médicos…

Na quinta-feira a família continua em São Paulo e o prefeito retorna a Natal.

1 de julho de 2016 às 16:29

Vereador Júlio Protásio, do PDT de Carlos Eduardo, almoça com prefeitável Luiz Gomes para tratar de aliança proporcional [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Vereador filiado ao PDT do prefeito Carlos Eduardo, o vereador Júlio Protásio almoçou hoje com o pré-candidato a prefeito, Luiz Gomes, do PEM.

Também presente o vereador Joanilson Rêgo, do PSDC.

No cardápio, aliança para a chapa proporcional entre PEM e PSDC.

E o que fazia Júlio do PDT nessa mesa?

É que a mulher dele, Ana Paula, candidata à vereadora, é filiada ao PSDC.

Ah..

Então significa que se a aliança proporcional for concretizada, o candidato a prefeito de Júlio será Luiz Gomes, e não Carlos Eduardo?

O que o Blog apurou é que a conversa começou em torno de uma chapa proporcional.

1 de julho de 2016 às 9:53

Extremoz: Garibaldi e Walter Alves acompanham prefeito Klauss Rêgo na inauguração da Praça do Grudeiro [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado federal Walter Alves e o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) foram ontem à inauguração da Praça do Grudeiro de Extremoz, entregue à população pelo prefeito Klauss Rêgo (PMDB).
O novo espaço de convivência faz parte do Complexo Urbanístico Francisco Rêgo.

Durante a solenidade, Walter e o prefeito fizeram a entrega de algumas carteiras profissionais a artesãos que participaram de um curso profissionalizante oferecido pela Prefeitura.

A Praça do Grudeiro, com espaço para 7 lojas, custou aos cofres da Prefeitura, R$ 167 mil.

1 de julho de 2016 às 9:22

Lava jato na rua prende doleiro ligado a Cunha e faz busca na casa de executivo da Friboi [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1
Lava Jato prende doleiro ligado a Cunha e mira grupo JBS


Ação desta manhã faz parte da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República. Policiais foram às ruas em três estados e no DF

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta sexta-feira (1º) como parte da Lava Jato. Um dos alvos é o doleiro Lúcio Funaro, que foi preso em São Paulo. 

Ele é ligado ao presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), segundo delatores da Lava Jato. 

Além disso, há mandado de busca e apreensão para a Eldorado, braço de celulose da J&F Investimentos, dono da JBS Friboi e comandado pela famíla Batista

Os mandados desta etapa da operação foram autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator da Lava Jato na corte.
Também é alvo da operação o lobista Milton Lira. A polícia fez busca e apreensão na casa dele, em Brasília.

A polícia também fez buscas e apreensões na casa do empresário Joesley Batista, presidente do Conselho de Administração da JBS Friboi.

A ação desta manhã se baseia nas informações da delação premiada de Fábio Cleto, ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal. Cleto também é aliado de Cunha. Outra delação que baseou as ações desta sexta é a de Nelson Mello, ex-diretor da Hypermarcas.

Às autoridades, Cleto relatou que o presidente afastado da Câmara recebeu propina por negócios feitos pelo Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS).

O G1 tenta contato com a defesa de Lucio Bolonha Funaro.

Em Pernambuco foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. Um deles tem como alvo a empresa Cone, em Cabo de Santo Agostinho, na Grande Recife. Os outros dois são cumpridos em apartamentos de luxo na Praia de Boa Viagem, na capital.

Grupo JBS

Em outra delação, a do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o executivo disse ter ouvido de vários senadores que o grupo JBS faria uma doação de R$ 40 milhões para abastecer as campanhas de candidatos do PMDB ao Senado.

O G1 contatou a assessoria de imprensa da JBS às 7h30 e aguarda o posicionamento da empresa.

Doleiro

Em um inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar Cunha, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma que aliados do presidente da Câmara afastado apresentaram mais de 30 requerimentos de convocação, solicitação de documentos e pedidos de auditorias em diversas comissões da Câmara, inclusive na CPI da Petrobras, para pressionar o grupo empresarial Schahin e beneficiar o doleiro Lucio Funaro.

O grupo Schahin foi contratado pela empresa Cebel, Centrais Eletricas Belém, para fazer a obra da hidrelétrica. Houve um acidente: uma barragem se rompeu, provocando uma disputa judicial.

Lúcio Funaro, representando a Cebel, cobrou o prejuízo da Schahin no valor de R$ 1 bilhão. E, para conseguir o pagamento, teria contado com ajuda do presidente da Câmara para pressionar a Schahin. Funaro, segundo a investigação, pagou para Eduardo Cunha, por meio de três empresas, dois carros, no total de R$ 180 mil, em 2012.

1 de julho de 2016 às 9:13

Em Monte Alegre, prefeito, vice, secretários e vereadores terão salários reajustados em 30% [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como era de se esperar, a parte da população não beneficiada está indignada com a decisão da Câmara de reajustar os salários do prefeito, vice, secretários e vereadores do município de Monte Alegre.

É que em plena crise financeira do país, mas no “mundo encantado do São João montealegrense”, o reajuste foi aprovado com aval do prefeito-candidato à reeleição, Severino Rodrigues

Na pequena cidade de poucos empregos, o prefeito que tem sslário de 14 mil reais, passará a receber 18 mil.

O vice-prefeito ganha 7 mil e passará para 9 mil; os secretários municipais ganham 4 mil e passarão a ganhar 5 mil e 200 e os vereadores subirão os salários de 5 mil parae passarão a receber R$ 6.500,00.

Reajuste foi de 30%.
Nove dos onze vereadores votaram a favor. 

O vereador Rivanildo Barreto (PSD) não compareceu à sessão e a vereadora Jéa Galvão (PSD) foi a única a votar contra.
Em tempos de São João o assunto foi abafado pela fumaça das fogueiras e espocar dos fogos, mas a matéria foi aprovada na sessão do dia 14.