Thaisa Galvão

4 de julho de 2016 às 16:03

Titina Medeiros em dose dupla na tela da Globo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E a atriz acariense Titina Medeiros vai voltar à telinha da Globo e com uma novidade: em dose dupla.

Estreia na segunda quinzena de setembro em “A Lei do Amor”, e reestreia em agosto em “Cheias de Charme”, novela que ela fez sucesso como a ‘empreguete’ Maria do Socorro, e que será reprisada no Vale a Pena Ver de Novo.

‘A Lei do Amor’ que estrearia em outubro, será antecipada em duas semanas devido ao insucesso de ‘Velho Chico’ que será encerrada antes do previsto.
Na trama, Titina contracenará com a atriz Heloísa Perissé.

As duas integrarão o núcleo de humor da novela e serão irmãs “trambiqueiras”.
Na história sobre amor em tempos de corrupção política, a atriz vai viver a personagem ‘Ruth Raquel’, uma mulher que faz qualquer negócio para se dar bem na vida.
Já a volta de Cheias de Charme foi uma surpresa.

Com o fim de Anjo Mau, no final de julho, e as férias de Vale a Pena Ver de Novo por causa da Eurocopa, a temporada de reprise voltaria em agosto com TiTiTi, mas hoje definiu que reprisará a engraçada história das empreguetes.

4 de julho de 2016 às 13:31

Carlos Eduardo visita Wilma para sondar sobre candidatura de Márcia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Não foi só o senador José Agripino Maia (DEM) que foi ao apartamento da ex-governadora Wilma de Faria (PTdoB) tentar o apoio de Wilma ao projeto de reeleição do prefeito Carlos Eduardo (PDT).
O próprio prefeito também foi.
Semana passada.
Carlos quis ouvir da sua “vice-prefeita” que a filha dela, a deputada Márcia Maia (PSDB) vai disputar a Prefeitura de Natal.
Wilma recebeu Carlos Eduardo num dia em que tomava a medicação de quimioterapia por meio de um infusor.

Longe de Wilma apoiar a reeleição de Carlos Eduardo, de quem é vice, e por quem foi abandonada.
Se o prefeito queria o apoio de Wilma, poderia ter mantido sua vice…como vice na chapa.
Mas o prefeito se comprometeu com o ex-ministro Henrique Alves que é quem vai indicar um nome do PMDB para compor a chapa.

Wilma ficou de fora.
E de fora permanecerá.

4 de julho de 2016 às 13:25

Pré-candidatura de Márcia Maia à prefeita de Natal será lançada sábado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E a pré-candidatura da deputada Márcia Maia (PSDB) à prefeita de Natal será anunciada sábado, num evento do PSDB no Hotel Holiday Inn Arena das Dunas.
Estarão presentes os senadores Cássio Cunha Lima e José Aníbal.

A executiva nacional do PSDB já confirmou apoio financeiro à candidatura de Márcia.
Sem doações de empresas, as campanhas desse ano serão financiadas com recursos de fundos partidários.

4 de julho de 2016 às 13:24

Sete deputados estaduais na disputa pela Prefeitura de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Com o lançamento da pré-candidatura de Márcia Maia à prefeita de Natal, somam 7 os deputados estaduais diretamente envolvidos na sucessão da capital.

Márcia Maia pelo PSDB…

Fernando Mineiro, pelo PT…

Jacó Jácome pelo PSD…

Kelps Lima pelo SD…

Ricardo Motta, do PSB, à frente da pré-candidatura do filho, deputado federal Rafael Motta…

Já os deputados Hermano Morais e Álvaro Dias, do PMDB, disputam a vaga de vice na chapa do prefeito-candidato, Carlos Eduardo Alves (PDT).

4 de julho de 2016 às 12:58

Prefeito em exercício de Ielmo Marinho é preso quando se apresentava ao Ministério Público [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito em exercício de Ielmo Marinho, Francenilson Alexandre dos Santos (PP), foi preso preventivamente hoje quando se apresentava à Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária.

Com mandado de prisão expedido pelo desembargador João Rebouças, do Tribunal de Justiça, ele já estava sendo procurado.

Ao se apresentar hoje no Ministério Público, recebeu voz de prisão do procurador-geral Rinaldo Reis.

De acordo com os autos da ação penal, o prefeito está sendo acusado da prática do crime de corrupção ativa, por prometer vantagem indevida a vereadores do município, para que estes votassem favoravelmente à sua absolvição em processo de cassação em tramitação na Câmara Municipal. Inclusive, já existe uma Ação Penal contra o atual prefeito com esse objeto, oferecido pelo Procurador-Geral de Justiça perante o TJRN.

Francenilson Alexandre assumiu a Prefeitura após o TJRN determinar o afastamento do então prefeito Bruno Patriota (PSD) após operação ocorrida em setembro de 2015, que o investigava por crimes de corrupção ativa, coação no curso do processo, falsidade ideológica, suborno dentre outros.

Ainda dentro da decisão, estava a proibição de Bruno Patriota ausentar-se da Comarca bem como proibir a comunicação e contato com testemunhas, proibição de entrada ou permanência na sede do Poder Executivo de Ielmo Marinho ou em quaisquer órgãos ou secretarias municipais.

Dentro da operação, foi apurada a conduta do então prefeito com objetivo de frustrar processo na Câmara de Vereadores que poderia resultar na sua cassação. Uma delas está relacionada à entrega de dinheiro para testemunha.

A investigação também apurou a prática de retaliação contra servidores e oferta de benefício a vereadores para obter apoio político na Câmara.

Bruno teve mais sorte do que seu companheiro de gestão, já que não foi preso.

4 de julho de 2016 às 11:23

Beto Rosado, o deputado sanfoneiro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado federal Beto Rosado (PP) revelou mais um dom…

Além de agrônomo, político, ele é sanfoneiro, cantor…

Na sua página no facebook, a postagem já passou de 25 mil visualizações.

4 de julho de 2016 às 7:54

Nova fase da operação lava jato mira no PT e manda prender 5 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E tem mais lava jato mirando no PT com mais um pedido de prisão de Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do partido, e que foi marido da ministra de Combate à Fome da Dilma Rousseff, Tereza Campelo, e que já estava preso.

Do G1:

PF cumpre mandados da a 31ª fase Lava Jato em SP, RJ e Distrito Federal

Operação Abismo é realizada desde a madrugada desta segunda-feira (4). Dos 35 mandados expedidos, 4 são de prisão temporária e 5 de preventiva

Por Adriana Justi

Policiais federais estão nas ruas desde a madrugada desta segunda-feira (4) para cumprir mandados referentes à 31ª fase da Operação Lava Jato em São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. 

Foram expedidos 35 mandados judiciais, sendo quatro de prisão temporária, um de preventiva, 23 de busca e apreensão, além de sete conduções coercitivas, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento. 

A ação foi batizada pela PF de “Abismo”.
Paulo Adalberto Alves Ferreira, ex-tesoureiro do PT, é alvo do mandado de prisão preventiva, mas já estava preso pela Operação Custo Brasil desde o dia 24 de junho. A PF também cumpriu um mandado de busca e apreensão contra ele, em Brasília.

Ferreira está detido na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Os demais presos serão levados para a Superintendência da PF em Curitiba. Os crimes investigados nesta etapa são corrupção, lavagem de dinheiro e fraude à licitação.

A investigação desta fase desta fase, conforme a PF, tem o objetivo de apurar a fraude ao processo licitatório, o pagamento de valores indevidos a servidores da Petrobras e o repasse de recursos a partido político em virtude do sucesso obtido por empresas privadas em contratações específicas como, por exemplo, o projeto de reforma do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), estabelecido na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro.

A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período ou até mesmo ser convertida para preventiva, que é quando o investigado não tem prazo determinado para deixar a prisão.

30ª fase 

A 30ª fase foi deflagrada no dia 24 de maio e prendeu Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo. Eles eram sócios da Credencial, uma construtora de Sumaré (SP) apontada pelo Ministério Público Federal (MPF) como empresa fachada, que servia como intermediária para pagamentos de propina aos beneficiários do esquema de corrupção.

Conforme o MPF, as empresas fornecedoras de tubos Apolo Tubulars, que tem sede em Lorena (SP), e Confab procuraram diretores da Petrobras para oferecer pagamento de vantagens indevidas em troca de serem contratadas pela estatal.

Os contratos celebrados pelas duas empresas somam mais de R$ 5 bilhões, o que resultou em pagamentos de propinas que passam de R$ 40 milhões.