#JornalismoSemFakeNews

29 de julho de 2016 às 21:32

Secretários de Segurança e de Justiça dizem que Estado não se renderá à bandidagem

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os secretários estaduais de Segurança, Ronaldo Lundgren, e da Justiça, Wallber Virgolino, concederam entrevista coletiva e detalharam as medidas que estão sendo adotadas no combate aos criminosos que reagiram, queimando ônibus, ao início do bloqueio de sinais de celulares em presídios do estado.
De acordo com o General Lundgren, desde o começo da tarde, após o primeiro ônibus incendiado em Macaíba, o efetivo das forças de segurança foi aumentado em pontos estratégicos. 

“Ocupamos diversos pontos que foram identificados que poderiam trazer esse tipo de situação para áreas bem povoadas. Aumentamos a presença da tropa e a ostensividade. Ativamos diversas delegacias de polícia e tropas especiais também, inclusive no interior”.

Ronaldo Lundgren disse que a população continue com sua rotina. 
“Pedimos que a população mantenha a rotina, mesmo que com algumas precauções. Quem estiver parando suas atividades, retorne, pois não podemos ficar reféns desse tipo de ameaça”.

Para o secretário, “a reação dos criminosos é reação de quem está se vendo acuado, se vendo sob controle. Não há crime organizado, as quadrilhas são fracas, desorganizadas. O Estado é mais forte. Eles podem causar tumulto? Podem sim, mas não podem enfrentar aquilo que o Rio Grande do Norte tem para fazer”.

A Secretaria de Justiça investiga se os casos ocorridos hoje têm relação com as medidas de segurança adotadas nos presídios do Estado, como a instalação de equipamentos bloqueadores de celular no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP).
Nas ocorrências não foram registrados feridos e algumas pessoas foram detidas para averiguação após serem flagradas com recipiente de combustível vazio. 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.