#JornalismoSemFakeNews

31 de agosto de 2016 às 11:46

Garibaldi diz que atos de irresponsabilidade fiscal do governo Dilma foram deliberados para captar votos em 2014

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador Garibaldi Filho (PMDB), em seu discurso na sessão do Senado que terminou às 2 e meia da madrugada, defendendo o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, disse que não foram somente os três decretos de abertura de créditos suplementares sem autorização do Congresso Nacional e as operações de crédito com bancos oficiais que motivaram o seu posicionamento.
Garibaldi disse que o que mais o impressionou foi “o deliberado propósito de conduzir a administração pelas veredas enviesadas da irresponsabilidade fiscal e, mais grave, com patente fim eleitoreiro, sem real compromisso com o interesse público”.

 

“Tudo isso para captar indevidamente os votos na eleição presidencial de 2014”, disse o senador, acrescentando que “nada pode ser mais afrontoso à Constituição que esse atentado aos direitos políticos”.

 

O senador lamentou a tentativa de partidários da presidente afastada em “desviar o verdadeiro foco da controvérsia constitucional instalada, como se o Senado fosse só órgão judiciário e não também o órgão político da representação popular, caráter intrínseco de que não nos despojou a Constituição ao nos cometer este julgamento”.

 

“Chegou a hora de pormos fim à dubiedade, à vida dupla na política e nos partidos, fingindo o que não somos, e proclamando o que efetivamente não fazemos”, discursou Garibaldi.
Confira o discurso do senador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.