Thaisa Galvão

8 de julho de 2017 às 19:37

Funaro diz que Geddel pediu propina de 80 milhões a Joesley para liberar empréstimo na Caixa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ex-ministro de Lula (Integração Nacional) e Temer (Secretaria de Governo), e Vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa no governo Dilma, Geddel Vieira cobrou propina de 80 milhões para liberar um empréstimo de 2,7 bilhões ao grupo J&F.
Dinheiro que permitiu que Joesley Batista comprasse a Alpargatas.
Foi o que disse o doleiro Lúcio Funaro, assim, ó, com Geddel, em sua delação.
Segundo Funaro, esse foi o último negócio que ele participou com Joesley e Geddel.

Na época Geddel não era mais vice-presidente na Caixa, mas, segundo Funaro, continuava mandando no pedaço.
Na delação, Funaro deu detalhes.

Disse que no dia 12 de dezembro de 2015, Joesley foi com a mulher, a ex-apresentadora da Band, Ticiana Villas Boas, até sua casa pedir para que ele entrasse em contato com Geddel e pedisse ajuda com a liberação do empréstimo bilionário.
 A propina combinada com Joesley para este caso seria de 80 milhões, mas, pelo que Funaro sabia até agora, o débito não teria sido saldado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*