Thaisa Galvão

22 de julho de 2017 às 10:08

Entrevista: Mulher do juiz Sérgio Moro nas páginas amarelas da Veja [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sempre tão reservada em relação à vida pessoal, a família Moro terminou por se expor a partir da entrevista concedida às páginas amarelas da Veja pela advogada Rosângela Moro, mulher do polêmico e duro juiz da lava jato, Sérgio Moro.

Abaixo a íntegra da entrevista:























22 de julho de 2017 às 8:32

De Jessier Quirino para Paulo Balá [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do humorista Jessier Quirino, ao saber da morte do acariense Paulo Balá:

DE ADEUSINHO SEM REGRESSO

Amigos e familiares de Paulo Balá
É de tristeza o assunto.
A gente fica afundado quando perde um compadre de estimação.

Principalmente quando é um Mestre.

 

Pôs-se a dormir nas alturas, o meu amigo, poeta e escritor Paulo Balá.

Cabôco grande de corpo; de sapiência; de alegria, e de bonito viver.

 

Fiquemos, portanto, com nossa resignação, e com a riqueza de suas Cartas; sua verve, e memórias do seu Seridó – bem descritas e debulhadas.

 

Amigo velho, de certeza certa, você levou consigo, três “As” do nosso alfabeto matuto: Alegria, Arte e Acari.

 

Itabaiana PB, 21 de Santana de 2017
JESSIER QUIRINO

22 de julho de 2017 às 8:17

Governadoráveis Tião Couto e Cláudio Santos ocupam espaço político na festa de Caicó [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Dispostos a governarem o Rio Grande do Norte a partir de janeiro de 2019, o empresário mossoroense Tião Couto (PSDB) e o desembargador Cláudio Santos, ainda sem partido, aproveitam o cenário movimentado da festa de Santana, em Caicó, para levantar o assunto na região do Seridó.
Ontem Cláudio recebeu título de Cidadão Caicoense.

E como os dois estão no par ou ímpar a ser desempatado por futuras pesquisas, Tião não deixou Santos brilhar sozinho na cidade, e mesmo sem título na mão, convidou prefeitos para uma reunião no mesmo hotel em que Cláudio Santos estava hospedado.
A ordem é ocupar os espaços que estão vazios pela ausência dos políticos com mandatos.
Apesar de filiado ao PSDB, Tião vem sendo o sonho de consumo do PR do ex-deputado João Maia e dos empresários Marcelo Rosado e Jorge do Rosário, que têm acompanhado Couto em todas as viagens e reuniões.

22 de julho de 2017 às 5:50

Empresariado que não quis ‘pagar o pato’ de Dilma começa a pagar caro pelo ‘pato de Temer’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Foi para ‘não pagarem o pato’ com aumento de impostos que o empresariado foi às ruas e apoiou o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Mas agora está ‘pagando o pato’ por ter dado poder ao vice de Dilma, o atual presidente Michel Temer (PMDB), que está preocupado é em ele próprio não pagar pato.

Temer gasta bilhões para se sustentar no poder, apesar de totalmente enlameado em denúncias de corrupção, e para não pagar o pato, passa o pato para o povo.
Veja matéria do G1:
Pato de 5 metros volta à fachada da Fiesp em ato contra o aumento de impostos
Não vou pagar o pato’, diz a mensagem do protesto contra o aumento anunciado nesta quinta. Pato havia sido retirado em março de 2016

O pato amarelo de cinco metros voltou à fachada da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na madrugada desta sexta-feira (21), na Avenida Paulista. 

Ele foi retirado em março de 2016, quando o processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff estava quase no fim.

O gesto, segundo a entidade, é um protesto contra o aumento dos impostos. 

Além do pato de cinco metros, há outro pato, um pouco menor, em uma sacada do prédio. 

Às 10h, patinhos serão entregues para os pedestres.

O governo anunciou nesta quinta o aumento da tributação sobre os combustíveis e um bloqueio adicional de R$ 5,9 bilhões em gastos no orçamento federal. 

Em nota, os ministério da Fazenda e do Planejamento informaram que será elevada a alíquota de PIS e Cofins sobre os combustíveis. O aumento começa a valer nesta sexta (21).
Segundo o governo, a tributação sobre a gasolina subirá R$ 0,41 por litro. 

Com isso, a tributação mais que dobrou e deve passar a custar aos motoristas R$ 0,89 para cada litro de gasolina, se levada em consideração também a incidência da Cide, que é de R$ 0,10 por litro.
A tributação sobre o diesel subirá em R$ 0,21 e ficará em R$ 0,46 por litro do combustível. Já a tributação sobre o etanol subirá R$ 0,20 por litro.