Thaisa Galvão

6 de outubro de 2017 às 20:27

Temer nomeia potiguar Emmanoel Campelo para mandato de 5 anos como conselheiro da Anatel [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Valor Econômico:

Temer nomeia ex-membro do CNJ para diretoria da Anatel

Por Lucas Marchesini 

BRASÍLIA – O presidente Michel Temer (PMDB) indicou o nome do advogado Emmanoel Campelo de Souza Pereira para a diretoria da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

A mensagem presidencial está no “Diário Oficial da União” (DOU) desta sexta-feira.
Pereira foi membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2012 e 2016, quando foi indicado para o órgão para a vaga detida pela Câmara dos Deputados, onde foi assessor parlamentar entre 2008 e 2011.

Do Blog – Emmanoel Campelo é potiguar, filho do vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Emmanoel Pereira, e irmão do advogado Erick Pereira.

Campelo cumpriu dois mandatos de dois anos no CNJ.

Ele foi nomeado pelo presidente para ser um dos 5 Conselheiros da Anatel com mandato de 5 anos.

Uma resposta para “Temer nomeia potiguar Emmanoel Campelo para mandato de 5 anos como conselheiro da Anatel”

  1. Eduacação Robusta disse:

    Recuperamo-nos aos pouquinho no Brasil: Mas não se tem saúde política se não se começar pelo
    indivíduo consigo mesmo e o Estado pela educação robusta e autônoma. Por um bom tempo o nosso problema foi exatamente o sufocante autoritarismo do PT. Mas em 2016 tivemos um enorme alívio. Nos libertamos da adstringente ideologia petista devido aos criativos movimentos de rua no ano passado. O MBL teve o seu papel empírico, em 2016! MBL [Movimento Brasil Livre] faz jus ao nome dessa sigla, sem dúvida. A diminuição do poder vigarista do PT com a saída de Dilma, em 2016, foi fortemente permitido devido ao MBL. Empírico, corajoso e pragmatista, o Arthur do “Mamãe Falei” ajudou muito a desconstruir o discurso ideológico do PT através do método socrático. Pelo menos MBL e o Arthur lutam contra o lixaço da doutrina petista (conhecida como petismo), lutam contra o brega, o barangismo petista, o mau gosto, o barangão do sertanejo universitário do petismo [inventado na Era Dilma-Lula], o cafona e lutaram contra o autoritarismo sufocante do PT e o Kitsch. «No reino do kitsch se pratica a
    ditadura do coração.» (Milan Kundera.).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.