Thaisa Galvão

18 de outubro de 2017 às 7:54

Um bunker em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Engana-se quem acha que essa história de bunker para guardar ‘volumes misteriosos’ só acontece com os poderosos federais…

Em Natal, um bunker familiar funcionou até todos os seus criadores estarem vivos e funcionava pertinho do morro, em Petrópolis.

O ap que não tinha morador era visitado com frequência por um servidor público com cargo de adjunto.

Entrava, saía, entrava, saía…

Hoje se ainda funciona, o endereço deve ser outro e o Blog perdeu o rastro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.