#JornalismoSemFakeNews

26 de novembro de 2017 às 0:07

Azedou de vez a relação da Uern com o Governo do Estado

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Apesar do governador Robinson Faria declarar que não fechará a Uern, mesmo tendo sido aconselhado, a relação do Governo com a Universidade Estadual azedou de vez.

Tudo porque a polícia cumpriu a decisão do juiz Bruno Lacerda, que mandou desocupar a Secretaria de Planejamento do Estado, ocupada por manifestantes representando os grevistas da Uern e da Saúde.

Para a reitoria da Uern, apesar da decisão ter sido do Tribunal de Justiça, a “truculência” foi do Governo do Estado.

É o que diz a nota emitida pelo reitor Pedro Fernandes e a vice-reitora Fátima Rosado Morais.

Nota de Repúdio

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) repudia qualquer tipo de violência e lamenta que o Governo do Estado tenha apelado para a força desproporcional contra professores e servidores da saúde que ocupavam a Secretaria Estadual de Planejamento (SEPLAN).

O cumprimento de uma ordem judicial pode ser feito de várias formas, uma delas é o convencimento através do diálogo, nunca pela força.

É inadmissível que esse tipo de expediente tenha que ser usado contra trabalhadores que protestam, legitimamente, pela dignidade de receber os salários em dia, num ato que não é apenas protesto, mas também um grito de socorro.

Nos mantemos à disposição para mediar as negociações necessárias, como sempre fizemos, destacando que na universidade está um braço importante para o desenvolvimento e fortalecimento da cidadania do nosso povo.

Pela forma como tratamos ela, saberemos qual o futuro de nossas gerações.

Pedro Fernandes Ribero Neto

Reitor

Fátima Raquel Rosado Morais

Vice-reitora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.