#JornalismoSemFakeNews

19 de julho de 2018 às 13:25

Apoio à deputada Larissa e preferência do federal Beto Rosado travaram a reunião na sede do PDT

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Três horas depois de iniciada, a reunião na sede do PDT terminou sem a presença da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), e do provável vice do governadorável Carlos Eduardo Alves, deputado Beto Rosado, que seriam os personagens principais.

Em uma sala fechada, o que se dizia era que a Rosa estava tratando de questões internas de Mossoró.

Numa sala fechada, Carlos Eduardo, o prefeito de Natal Álvaro Dias, os senadores Garibaldi Filho e José Agripino, e os federais Walter Alves e Felipe Maia, tentavam desatar o nó de Mossoró.

Nó que deixa rachado o PP.

E o nome do nó é Larissa Rosado (PSDB).

O presidente do PP, Betinho Rosado, não quer que o partido apoie a reeleição da deputada estadual.

Já o primeiro-damo de Mossoró, Carlos Augusto Rosado, quer Larissa no palanque.

Mas o nó chamado Larissa pode ter, na realidade, outro nome: Beto.

O deputado federal vinha conversando, como o Blog publicou várias vezes, com o PSD do governador Robinson Faria, que garantiria a ele uma coligação que o deixaria mais confortável para disputar a reeleição.

Porque entre ser deputado de novo e ser vice de Carlos Eduardo, Beto prefere a primeira opção.

E é bom lembrar que o presidente do PP é Betinho, o pai de Beto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.