#JornalismoSemFakeNews

1 de outubro de 2018 às 2:40

Instituto Veritá surge com a pesquisa mais cara da campanha e consulta mais detalhada sobre Senado

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

A novidade destas eleições, em se falando de pesquisas, é o surgimento do polêmico Instituto Veritá, de Minas Gerais, com a mais cara consulta de todo o processo: pouco mais de 78 mil reais.

Serão 2.020 entrevistas feitas entre os dias 2 a 5 de outubro.

Nas eleições municipais de 2016, o Veritá apareceu pelo Rio Grande do Norte fazendo pesquisas em Natal e nos municípios de Arês e Afonso Bezerra.

A pesquisa de Natal, como o Blog publicou à época, custou 17 mil reais, a de Arês, 6 mil e a de Afonso Bezerra 10 mil, todas pagas pelo próprio instituto, segundo registros no TRE/RN.

Em julho também de 2016, o Veritá teve uma pesquisa suspensa em Campina Grande.

A justiça acatou ações do PSD e PSDB, alegando que os mapas eram falhos.

Depois do instituto fazer o conserto, a justiça liberou a divulgação.

 

E na eleição presidencial passada, virou polêmica com a divulgação de um resultado beneficiando Aécio Neves, quando o próprio instituto afirmou que os números divulgados eram enganosos.

Porém, o Veritá surge fazendo o que nenhum instituto vem fazendo.

Entre os questionamentos feitos para o Senado, segue a espontânea com dois questionários, mas apresentará um único questionário estimulado para a múltipla escolha dos eleitores.

Eis a pergunta que será feita:

“Se a eleição para Senador fosse hoje e estes fossem os candidatos, em quais o(a) sr(a) votaria? (Escolha dois candidatos / múltipla resposta com 2 opções.

Fica a expectativa para que saia aí um resultado, na disputa pelo Senado, que ainda não apareceu nos outros institutos.

A pesquisa do instituto Veritá está registrada no TRE sem mostrar o mapa com os municípios onde os questionários serão aplicados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.