#JornalismoSemFakeNews

26 de novembro de 2018 às 21:33

Procuradora Cibele Benevides aguarda análise de relator com novos documentos de Natália Bonavides para apresentar parecer final

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Segue a polêmica em torno da aprovação das contas da deputada federal eleita Natália Bonavides (PT)…

Procurada pelo Blog, a procuradora regional eleitoral, Cibele Benevides, disse que ainda ‘não teve vista dos documentos novos juntados pela deputada eleita, e se o relator reabrir a vista, analisará a nova documentação’.

Cibele opinou pela desaprovação das contas de Natália justificando que ela não tinha apresentado justificativas suficientes.

Porém só hoje a procuradora soube que a deputada eleita tinha juntado documentos novos e o parecer final será dado depois do parecer do relator.

Caso as contas de Natália sejam desaprovadas, isso não significará cassação de registro.

E a deputada eleita será diplomada e tomará posse.

A penalidade será o pagamento de uma multa.

*

Advogado de Natália Bonavides, André Castro emitiu nota no final de semana explicando denúncias de doações irregulares para a campanha da vereadora eleita deputada.

As denúncias davam conta de doações por uma pessoa morta (um automóvel) e de pessoas desempregadas e beneficiárias de bolsas do governo.

Eis a justificativa da defesa de Natália que será analisada pelo Ministério Público Eleitoral.

Nota

1. Não ocorreu ainda o julgamento da prestação de contas, havendo apenas um parecer do corpo técnico do TRE/RN que ainda será analisado pelo Ministério Público Eleitoral, pela própria Justiça Eleitoral e pela defesa da candidata, o que, certamente, afastará qualquer dúvida sobre a regularidade das contas;

2. Todas as questões apontadas pelo corpo técnico do TRE/RN no processo de prestação de contas foram devidamente explicadas em manifestação já apresentada nos autos;

3. Sobre a cessão de veículo de propriedade da pessoa de Idelfonso Soares da Silva, ficou devidamente esclarecido que o responsável foi seu atual proprietário, Sr. Marcelino Lima de Lira e que não houve qualquer prestação de serviços de motorista atrelada à essa cessão ou a essas pessoas;

4. A suposta existência de doador cadastrado no “bolsa família” foi causado por um erro de digitação no numero do CPF do doador. O erro já foi retificado e esclarecido, sendo o doador real um advogado;

5. Por fim, a hipotética existência de doadores desempregados não passa de mais um equívoco. Todos os doadores listados são professores ou aposentados da Petrobras, o que também está sanado e devidamente explicado.

A defesa de Natália Bonavides esclarece que está a disposição para prestar à Justiça Eleitoral qualquer esclarecimento adicional que seja eventualmente necessário, e expressa a sua confiança de que a Justiça prevalecerá com a obtenção da aprovação de sua prestação de contas.

André Castro

Advogado

*

Em outra nota emitida hoje a assessoria de Natália afirmou que o parecer do MPE se omitiu sobre diversas informações e documentos comprobatórios anexados aos autos, ‘mesmo os que foram reiterados em petição protocolada neste domingo, dia 25 de novembro de 2018’.

Mas foi exatamente o que a procuradora eleitoral confirmou: ainda não analisou os documentos juntados pois aguarda a análise do relator para se pronunciar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.