#JornalismoSemFakeNews

9 de dezembro de 2018 às 13:16

O Globo cita o RN entre os estados que adotaram militares para o comando da Segurança Pública a partir de 2019

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O jornal O Globo deste domingo traz reportagem sobre a escalação, por governadores eleitos, de generais e coronéis para cargos em seus mandatos.

E cita o Rio Grande do Norte que terá, como secretário de Segurança Pública, um coronel da Polícia Militar.

Segundo O Globo, militares vão comandar a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Paraná, Amazonas, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

O jornal mostra que o modelo é inspirado no presidente eleito Jair Bolsonaro.

Leia trecho da reportagem do Globo citando o Rio Grande do Norte:

Até a governadora eleita do PT, Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte, escalou um coronel da reserva da Polícia Militar para a Segurança Pública — Francisco Araújo, que foi comandante-geral da PM e estava na chefia da Segurança da Assembleia Legislativa.

Araújo explica que há no estado uma histórica alternância entre integrantes das Polícias Civil e Militar no cargo de secretário de Segurança. O Rio Grande do Norte foi o segundo estado mais violento do país em 2016, com 56 assassinatos por cada 100 mil habitantes, segundo o 11º Anuário de Segurança Pública divulgado em 2018.

“A equipe da segurança foi a primeira a ser anunciada pela governadora Fátima porque a gente sabe que a sociedade vai cobrar muito nessa área. Não escolhemos um militar porque está na moda fazer isso no Brasil. Escolhemos o coronel Araújo porque ele tem credibilidade, é incorruptível e tem liderança”, afirmou o vice-governador eleito, Antenor Roberto Soares de Medeiros.

*

O que O Globo não falou sobre o Rio Grande do Norte foi que o Coronel Araújo fez parte da equipe que criou o Plano de Governo da então candidata Fátima Bezerra, antes mesmo do início da campanha.

Quando Bolsonaro era ainda um pré-candidato.

A indicação de Araújo para a Segurança do Rio Grande do Norte começou a ser desenhada antes da campanha.

Antes do modelo de hoje ser definido como modelo de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.