Thaisa Galvão

16 de fevereiro de 2019 às 0:58

Em crise, Walfredo Gurgel suspende exames até para pacientes de UTI [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Diante da situação em que encontrou o Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, o atual Governo parece não ter encontrado ainda um encorajado a assumir a sua diretoria, permanecendo o quadro nomeado no governo passado.

E a situação, que já não era boa, piorou com a greve na Saúde.

Uma circular distribuída no hospital pode ser a morte anunciada de pacientes que estão na UTI, por exemplo.

Veja:

 

Os médicos do maior pronto-socorro do Estado listam a falta de Keflin (cefalotina); Kefazol (cefazolina); Meropenen; Tramal VO; Tilex VO; e Clexane 20, 40, e 60mg.

Já Polimixina e Vancomicina consta somente para tratamentos em andamento.

O Tramal IV tem somente para urgência e Heparina 5000UI 0.25mg conta estoque baixo.

A lista foi liberada pela farmácia para todos os setores do hospital.

Entre os medicamentos em falta, alguns são antibióticos que quando utilizados salvam muitos pacientes, segundo médicos do Walfredo, que ressaltam que isso acontece, apesar do grupo de médicos que comanda o Walfredo ser um dos mais qualificados dos últimos tempos.

 

Uma resposta para “Em crise, Walfredo Gurgel suspende exames até para pacientes de UTI”

  1. GEOLIPIA JACINTO DA SILVA disse:

    O estado de calamidade da saúde do RN já vem de anos anteriores, agravada no último ano com o uso da máquina pública dentro da Secretaria de Saúde e a negativa do Secretário da Secretaria de Administração em não repassar para a SESAP o valor mínimo da arrecadação estadual conforme determina a Constituição Federal/88 e a legislação vigente do SUS.
    Destacamos que essa situação grave foi pauta pelo MPE junto com o Conselho Estadual de Saúde em que uma das propostas foi a Instauração de Ação Penal pela 47ª Promotoria de Saúde baseada no art. 132 do Código Penal – Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente – decorrente do descumprimento do limite mínimo de 12%(doze por cento) destinado a saúde, contra o Governador Robson Faria de Mesquita e Secretário do Planejamento Gustavo Nogueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*