Thaisa Galvão

9 de dezembro de 2019 às 23:32

Bolsonaro amolece e manda o vice Mourão representar o Brasil na posse do novo presidente da Argentina [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, segue na noite desta segunda-feira para Buenos Aires.

Mourão vai representar o governo brasileiro da cerimônia de posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernández.

O vice foi informado à tarde, pelo presidente Jair Bolsonaro, que teria que participar da posse do novo presidente argentino.

Para Mourão, um aceno de Bolsonaro para manter as relações entre os dois países, abaladas desde o resultado das urnas na Argentina, quando o presidente brasileiro se recusou a parabenizar o eleito.

9 de dezembro de 2019 às 20:55

Grupo Opinião que começou a ser formado em Natal implode e emissoras do sistema Hapvida terão comandos locais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Sistema Opinião de Comunicação, composto por 5 emissoras de TV e uma de rádio – TV Clube/Record (Pernambuco), TV Ponta Negra/SBT (Rio Grande do Norte), TV Borborema/SBT (Campina Grande), TV Manaíra/Band e Rádio Band News FM (João Pessoa) e TV Ponta Verde/SBT (Alagoas), foi criado a partir da afiliada do SBT no Rio Grande do Norte.

À época, o Blog noticiou que o sistema estava sendo criado tendo como intermediários o ex-deputado Henrique Alves e o ex-senador José Agripino.

Presidente da Câmara, Henrique era o caminho mais próximo do grupo Hapvida por ser amigo do empresário Cândido Júnior, vice-presidente do sistema, filho de Cândido Pinheiro, o principal acionista.

Agripino era, no momento, o patrão do futuro sócio da emissora e principal articulador do grupo Opinião, Fernando Eugênio.

Eugênio era superintendente da Ponta Negra e foi convidado a comandar a Tropical, de Agripino, quando o negócio começou a ser traçado, com a venda da TV Ponta Negra.

O Blog publicou a participação dos dois políticos, à época muito poderosos em Brasília, mas ambos acionaram o veículo para desmentir.

O fato é que a emissora foi vendida e Fernando Eugênio saiu com 5% das cotas.

Os donos do plano de saúde com 51% e a antiga dona de 100% da TV, Miriam de Sousa, com 44%, mas sem direito a sequer ter uma cadeira para sentar na sede da televisão.

E ainda com a ameaça de que as denúncias, até hoje não provadas, contra a ex-superintendente e ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa, não permitiriam que a dona de 44% da emissora desse pitaco no grupo.

Sequer participasse da divisão de lucros.

Concluído o negócio, os novos donos da Ponta Negra foram recebidos em Brasília por Agripino, como o Blog publicou em fevereiro de 2014.

Nesta segunda-feira o grupo formatado em Natal, foi desfeito, e com a justificativa de que tratava de redução de gastos.

O anúncio foi encaminhado a todas as emissoras.

Ninguém é obrigado a acreditar.

Mas, só a TV Ponta Negra desembolsava quase 80 mil reais por mês para pagar salários a diretores que não pisavam no RN: Geraldo Ricarti…Danielle Vasconcelos…o jornalista Daniel Cabral, este morando em Natal, e atuando sim, na emissora, mas afastado por fazer parte do grupo que foi implodido.

A partir de agora cada emissora andará com as próprias pernas, cada uma com seu comando local.

Das 5, a Ponta Negra e a Borborema são as mais lucrativas.

As de Pernambuco e Alagoas são deficitárias, mas bem menos do que a de João Pessoa, a Manaíra, afiliada da Band, que hoje, inclusive, anunciou outras demissões.

Agora a pergunta que não quer calar: quem vai comandar a TV Ponta Negra?

Quem vai comandar 100% da TV Ponta Negra, mesmo a emissora pertencendo a dois donos, o sistema Hapvida e a empresária Miriam de Sousa?

Sabe a bomba anunciada pelo Blog no final de semana?

Começou a explodir.

9 de dezembro de 2019 às 18:04

TV Ponta Negra sai do sistema Opinião e diretor Daniel Cabral é demitido [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A TV Ponta Negra, que vendeu 51% de suas ações ao grupo Opinião, que agregou a afiliada do SBT aos seus negócios do Sistema Hapvida…não faz mais parte do grupo.

Os donos do Hapvida ainda continuam majoritários…

Mas a emissora potiguar não integra mais o grupo.

Representante do grupo Opinião no RN, o jornalista Daniel Cabral foi demitido.

9 de dezembro de 2019 às 17:40

Anunciado o fim do OP9, portal do grupo Opinião [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Anunciado há pouco o fim do Portal OP9, do grupo Opinião no Rio Grande do Norte.

O grupo, dos mesmos donos do Sistema Hapvida, é detentor de 51% da TV Ponta Negra.

O Portal hoje foi premiado pelo Ministério Público.

Os jornalistas que comandavam o OP9 foram demitidos.

9 de dezembro de 2019 às 16:57

Repórter de esporte ganha prêmio do Ministério Público e logo em seguida é demitido da TV Cabugi [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O jornalista Oscar Xavier, da editoria de esportes da InterTV Cabugi, foi premiado hoje no concurso anual do Ministério Público.

Seu trabalho inscrito no Prêmio MP de Jornalismo, rendeu o terceiro lugar.

Ele recebeu, vibrou, comemorou, postou nas redes sociais….

Mas quando chegou na emissora….foi demitido.

Oscar Xavier estava na lista dos que perderam o emprego na sexta-feira – seis cinegrafistas, a editora do Bom Dia RN Fran Almeida e três integrantes da Tv em Mossoró – e dos que ainda perderão até janeiro, quando a onda de demissões deverá ae estancar, até mesmo por falta de quem demitir.

Veja a festa do jornalista premiado minutos antes de perder o emprego.

Oscar Xavier foi demitido depois de ter se negado a sair sozinho para as pautas de esporte com um celular…e nada mais.

Não quis ser vídeo-repórter.

Ou aceitava ou ia pra rua.

Foi

9 de dezembro de 2019 às 16:24

Prefeitura de Natal retoma fiscalização nas praias  [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Com a chegada do verão e da alta estação, as ações de fiscalização serão intensificadas pela Prefeitura de Natal para manter a área das praias da cidade, organizadas e limpas.

Na sexta-feira, 6, equipes de fiscais retomaram o serviço pela avenida Erivan França – orla de Ponta Negra, para verificar o cumprimento do ordenamento estabelecido em 2017 pela Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) que limita o número de mesas e cadeiras para quiosqueiros e locadores e combater a publicidade irregular.

 

A ação foi coordenada pela Semurb e contou com o apoio das secretarias de Serviços Urbanos (Semsur), Turismo (Setur), Mobilidade Urbana (STTU), Guarda Municipal e da Polícia Militar do RN.

Foram emitidas 14 notificações por uso de mesas e cadeiras por locadores e quiosqueiros, além do estabelecido no ordenamento e por exercício irregular de atividade comercial na faixa de areia próxima ao morro do careca, o que é proibido.

 

Todos que receberam a notificação deverão comparecer à sede da Semurb até esta quarta-feira, dia 11, para receber orientações e, no caso de reincidência, poderão ser autuados com multa grave, ter material apreendido e ter canceladas as autorizações, explica o supervisor geral de fiscalização ambiental da Semurb, Leonardo Almeida.

 

Para Almeida, o saldo do trabalho foi positivo, o que mostra que as ações de fiscalização vêm cumprindo seu papel.

Embora tenha tido um período com pouca fiscalização na orla devido à baixa estação, não foram identificados grandes problemas.

Ele informou que também serão realizadas ações nos mesmos moldes nas praias dos Artistas, do Meio, do Forte e na da Redinha. “Será montada uma agenda para fazer esse trabalho”, assegura Almeida.

 

Neste primeiro contato, foram apreendidos mesas e guarda-sóis que estavam depositados em local indevido, além de removidas placas e tabuletas de propaganda instalados no passeio ou nos decks da praia. Todo esse material será dado perdimento, ou seja, não haverá devolução porque todos estavam descumprindo o ordenamento. “Não vamos mais devolver porque todos os operadores da praia têm ciência do ordenamento e da decisão judicial”, reforça ele.

 

Plano de ordenamento

O Plano de Ordenamento é resultado da decisão judicial da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal, que determina que a Prefeitura promova o ordenamento da praia, impedindo a prática das atividades potencialmente poluidoras e a utilização indevida dos espaços públicos.

 

O plano foi construído a partir de estudos técnicos de Capacidade de Suporte e na realidade atual de Ponta Negra, inclusive a ambiental, dividindo a orla em 10 faixas ou trechos de acordo com uma metodologia de cálculo de suporte e de erosão, baseadas em estudos da UFRN.

Com isso, as áreas da praia foram delimitadas de forma sustentável, estabelecendo-se as normas gerais e especiais relativas à localização, funcionamento e posturas aplicadas a todas as atividades desenvolvidas nos espaços públicos.

Pelo ordenamento foi estabelecido que quiosqueiros e locadores poderiam ter 15 jogos de mesas, cadeiras e guarda-sóis, além de áreas destinadas a prática de esportes, atividades náuticas e de pescadores.

9 de dezembro de 2019 às 15:15

Decisão do desembargador Cláudio Santos nega ação de municípios e reforça criação do Proedi no RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Tribuna do Norte:

Justiça nega suspensão do Proedi em municipios

A Justiça do Rio Grande do Norte negou provimento ao recurso de oito municípios contra o Programa de Estimulo ao Desenvolvimento Industrial do Rio Grande do Norte (Proedi).

Na decisão, publicada nesta segunda-feira (9), o desembargador Cláudio Santos disse que a concessão de isenções é prevista e que a suspensão poderia acarretar na perda de diversos postos de trabalho no Rio Grande do Norte. A matéria, no entanto, ainda terá o mérito analisado.

A decisão é contrária à do desembargador Vivaldo Pinheiro com relação a Natal.

A decisão é referente ao pedido das prefeituras de Almino Afonso, Encanto, Frutuoso Gomes, lelmo Marinho, Janduís, Jardim de Angicos, Jardim de Piranhas e Lagoa Salgada, contra o Estado, solicitando a suspensão do Proedi sob alegação de que teriam diversas perdas financeiras.

Na análise do pedido de tutela antecipada, o desembargador Cláudio Santos argumentou que já havia diversas decisões sobre casos semelhantes em sentido favorável ao Estado em instâncias superiores.

Citando decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, Cláudio Santos reproduziu que disse que “o poder de isentar e decorrência lógica do poder de tributar. O verso e o inverso de uma mesma moeda.”

Além disso, também reproduziu o entendimento do STF de que “é constitucional a concessão regular de incentivos, benefícios e isenções fiscais relativos ao Imposto de Renda e Imposto sobre Produtos Industrializados por parte da União em relação ao Fundo de Participação de Municípios e respectivas quotas devidas às Municipalidades”.

“Entendo que este questionamento só pode ser melhor respondido em sede de cognição exauriente, após a regular instrução do feito. Assim, revela-se prematura a imediata concessão da tutela pretendida sem, ao menos, possibilitar a prévia oitiva da parte contrária”, disse o desembargador, negando a tutela antecipada.

Além dos fatores legais, o desembargador argumentou que, caso ocorresse uma decisão favorável, o estado teria como consequência, “o possível fechamento de postos de trabalho, o encerramento de empresas e o desaquecimento da economia local, com a correspondente queda na arrecadação tributária”.

Ainda na decisão, o desembargador também argumentou que “enquanto mantidos os efeitos da decisão pretendida, não seria possível as indústrias potiguares competirem em igualdade de condições com as concorrentes situadas em outras Unidades Federadas, o que acarretaria na contínua migração de empresas e postos de trabalho aos Estados nordestinos adjacentes”. “Teríamos um desemprego em massa no Rio Grande do Norte, com dezenas de milhares de postos de trabalho findos, haja vista a impossibilidade de concorrência em preços no varejo em face dos produtos semelhantes produzidos nos demais Estados. Sem incentivos fiscais, ocorreria a derrocada da economia formal deste Estado, não cabendo ao Juiz desconhecer a realidade social nem, muito menos, os efeitos de suas decisões”.

Na negativa a urgência, o desembargador também deu prazo de 30 dias para contestação por parte dos municípios.

9 de dezembro de 2019 às 11:50

O agendão do prefeito Álvaro Dias [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Álvaro Dias tem cumprido agendas que não dão trégua nem nos finais de semana.

Ele começou o fim de semana no evento ‘Participa Natal’, em Igapó, que além de serviços prestados à população, lançou a campanha em defesa da igualdade de gêneros e combate à violência contra mulheres.

No conjunto Santa Catarina, zona Norte de Natal, acompanhou a procissão e celebração que encerraram a festa de Santa Maria Mãe, padroeira do bairro.

O domingo terminou com a presença do prefeito na Árvore de Mirassol, para acompanhar a apresentação do espetáculo Presente de Natal.

Fotos Assessoria