Thaisa Galvão

6 de fevereiro de 2020 às 12:34

Apadrinhados de Ônix Lorenzoni, presidente nacional da Funasa e diretor do órgão no RN são alvos de operação da PF [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A cada dia que passa, mais cai por terra a bela história de que o Governo Bolsonaro acabaria com a corrupção.

Foi essa a bandeira da campanha que vem se rasgando aos poucos…

Hoje a Polícia Federal faz operação na Funasa.

São 41 mandados de prisão.

Entre os alvos da operação estão o presidente do órgão, Ronaldo Nogueira, e o diretor geral da Funasa no Rio Grande do Norte, Pablo Tatim.

A operação denominada Gaveteiro, investiga desvios na contratação de uma empresa do ramo da tecnologia, no total de R$ 50 milhões.

Não ocorreu no Governo Bolsonaro, mas envolve pessoas do seu governo.

A Funasa, pelo que se sabe, é porteira fechada em todo o país, do chefe da Casa Civil, Ônyx Lorenzoni.

Foi Lorenzoni que instalou em Natal, seu braço direito Pablo Tatim, até pouco tempo assessor da Casa Civil do governo Bolsonaro.

O ex-deputado federal Jovair Arantes é outro alvo da operação.

Na Funasa, em Natal, servidores aplaudem a operação da Polícia Federal.

Muitos não aguentavam mais o estilo pouco republicano do Tatim.

Já teve gente apressando aposentadoria, gente com depressão…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*