Thaisa Galvão

13 de março de 2020 às 12:08

Apesar de se fazer de durão, passagem de infectados pelo coronavírus na Casa Branca preocupam Donald Trump [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De O Globo:

Embora o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diga publicamente que não está preocupado com o diagnóstico positivo para o novo coronavírus do secretário de Comunicação do Brasil, Fabio Wajngarten, e do monitoramento do presidente Jair Bolsonaro, fontes próximas ao americano dão conta do contrário.

Trump estaria, na verdade, muito preocupado com a possibilidade de ter contraído a Covid-19.

As informações foram divulgadas nesta sexta-feira pela rede CNN.

Bolsonaro e Wajngarten jantaram com o presidente americano em seu resort particular, Mar-a-Lago, no estado americano da Flórida.

Segundo a fonte ouvida pela CNN, Trump está “muito preocupado” por conta do diagnóstico de Wajngarten e tem compartilhado o sentimento com pessoas mais próximas a ele na Casa Branca.

A jornalistas, o presidente americano procurou transparecer tranquilidade.

“Ouvi falar disso. Nós jantamos na Flórida, em Mar-a-Lago, com a delegação inteira, eu não sei se o assessor de imprensa estava lá. Se ele estava lá, ele estava lá. Mas não fizemos nada de muito fora do comum. Nós nos sentados um do lado do outro por um período de tempo”, disse Trump na Casa Branca.

Ainda segundo a CNN, a fonte não soube informar se Trump foi examinado. Mesmo antes do contato com Wajngarten e Bolsonaro, o presidente americano já vinha se negando a prestar exames. Dois senadores americanos, Rick Scott, da Flórida, e Lindsey Graham, da Carolina do Sul, decidiram se autoisolar. Ambos estiveram em Mar-a-Lago.

*

Wajngarten não é mais a única preocupação no âmbito da Covid-19 para a Casa Branca.

O ministro do Interior da Austrália, Peter Dutton, foi internado depois de ser diagnosticado com o novo coronavírus.

Dutton esteve na Casa Branca no dia 5 de março e se reuniu com a filha do presidente, Ivanka Trump, que é assessora presidencial, e com o secretário de Justiça americano, William Barr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*