Thaisa Galvão

23 de março de 2020 às 14:38

Bolsonaro não resistiu às críticas e revogou medida editada por ele próprio que autorizava deixar trabalhador sem salários por 4 meses [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O desastre sendo reformulado…

Jair Bolsonaro desfez o horror lançado por ele na calada da noite, numa edição extra do Diário Oficial da União, autorizando, ele próprio, patrões deixarem trabahadores sem salários por 4 meses.

Jair resolveu revogar o trecho da Medida Provisória que previa suapensão de contratos por 4 meses.

O trecho foi revogado não porque Jair se conscientizou que estava condenando trabalhadores a passar fome, mas pelas críticas que vieram da população, da imprensa que ele ama, dos juízes trabalhistas.

Confira postagem dele:

E o Blog pergunta: a gargalhada pode ser por zap, instagram, twitter ou facebook?

Por que ele agora fala em proteger vidas e empregos mas baixou a medida provisória com a aberração que seria deixar trabalhador demitido e sem direitos por 4 meses?

Ainda falam em mico..

Ôps…em mito.

Uma resposta para “Bolsonaro não resistiu às críticas e revogou medida editada por ele próprio que autorizava deixar trabalhador sem salários por 4 meses”

  1. JOSE RAUL DE MACEDO disse:

    Desprendimento seria os político doasse seus salários para comprar respiradores, aí sim eles enganariam a todos mais uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*