Thaisa Galvão

6 de maio de 2020 às 5:09

Ceará evita o termo ‘lockdown’ mas arrocha medidas de isolamento e proíbe até circulação de veículos em Fortaleza [0] Comentários | Deixe seu comentário.

As medidas de isolamento social endureceram no Ceará, enquanto no Rio Grande do Norte a governadora Fátima Bezerra e o prefeito da capital, Álvaro Dias, são criticados por tentarem reduzir o número de pessoas infectadas com o coronavírus.

O governador do Ceará Camilo Santana, e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, até evitaram usar o termo “lockdown”, como se define o confinamento total nas cidades, mas, em Fortaleza, a partir de sexta-feira (8), fica “vedada a circulação de pessoas” em locais ou espaços públicos “salvo quando em deslocamentos imprescindíveis para acessar as atividades essenciais”.

O decreto também estabelece “controle de veículos particulares em vias públicas, salvo deslocamentos devidamente justificados, bem como veículos de serviços essenciais em funcionamento”.

Mais de 700 pessoas já morreram no Ceará e mais de 11 mil pessoas foram infectadas.

Além do Ceará, 17 estados e o Distrito Federal anunciaram nesta semana a ampliação do isolamento social no mês de maio para tentar conter o avanço do coronavírus.

Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Pará, Paraíba , Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia , Santa Catarina, São Paulo, Piauí e Sergipe também estenderam as restrições de acesso a escolas, comércio e outros locais públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.