Thaisa Galvão

6 de maio de 2020 às 4:58

Regina Duarte: De ‘namoradinha do Brasil’ à ‘noiva de Bolsonaro’ e humilhada pelo governo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como o Blog postou ainda na madrugada da terça-feira, a nomeação do maestro Dante Montovani para mais uma vez comandar a Funarte, era o começo da queda da secretária nacional de Cultura, a atriz Regina Duarte.

Mantovani, nome do astrólogo Olavo de Carvalho, era presidente da Funarte e foi exonerado por Regina, quando assumiu a Secretaria.

De quarentena no Rio de Janeiro, trabalhando no sistema home office, a ex-global desagradou o presidente, que se apresentou como “noivo” dela quando quis integrá-la ao governo.

Um áudio de uma conversa entre Regina Duarte e uma assessora mostra que a queda dela foi desenhada à sua revelia a partir da nomeação de Mantovani.

Confira o áudio publicado pela revista Crusoé.

Regina iria almoçar com Bolsonaro nesta quarta-feira.

Resta saber se de máscara e com um frasco de álcool em gel na mão, já que ela vinha tomando todos os cuidados em sua quarentena.

*

Passado o pandemônio na Cultura, o chefe da Casa Civil, general Braga Netto, revogou a nomeação de Mantovani.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.