Thaisa Galvão

10 de maio de 2020 às 17:45

Consternação do ministro da saúde foi só para justificar os parabéns pelo dia das Mães [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Pela primeira vez alguém do governo se mostrou consternado com tanta morte no Brasil.

Quase 11 mil pessoas perderam a vida durante a pandemia de coronavírus.

O presidente da república nem tchuns…

E vamos combinar que essa palavra de Nelson Teich hoje só rolou porque ficaria muito feio ele falar sobre as mães e ignorar as mães que a covid levou, das mães que perderam os filhos para a doença, das mães que estão internadas ou sofrendo a ausência de filhos, maridos, amigos, que ou estão em hospitais ou em quarentenas…

Falar do dia das mães sem lembrar essas mães ficaria muito feinho para o ministro da saúde.

A consternação teve outros motivos, porque se consternar com quase 11 mil mortes é ignorar 10 mil, 9 mil, 8 mil, 7 mil….ou uma morte que fosse.

Uma resposta para “Consternação do ministro da saúde foi só para justificar os parabéns pelo dia das Mães”

  1. Francisco bento disse:

    E você que votou no Bolsonaro, se sente de alguma forma culpada pelo dez mil mortos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.