Thaisa Galvão

12 de maio de 2020 às 7:43

Enquanto população descumpre isolamento e sai de casa, leitos de UTI ficam lotados em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Alerta vermelho em Natal:

Índice de isolamento social cai e UTIs para covid lotam.

O Governo luta para manter o índice de isolamento em 60%, mas no sábado somente 39,57% da população ficou em casa.

E a Secretaria de Saúde do Estado alerta que, quanto maior a circulação de pessoas, maior o contágio e mais casos graves de Covid-19 surgirão nos próximos 14 dias.

“Sem isolamento social não haverá leitos suficientes em lugar nenhum do mundo”, afirmou o secretário adjunto da Saúde, médico infectologista Petrônio Spinelli.

“Estamos superlotados. A situação hoje é de grande risco, mas ainda não entramos em colapso. Isso só acontece quando não tem mais respirador. Mas poderemos chegar a essa situação muito rapidamente porque um paciente de Covid-19 fica, em média, 14 dias na UTI. É um longo tempo para uma vaga ser liberada”, disse Spinelli.

*

Para esta semana, a Secretaria de Saúde do Estado prevê a instalação de 15 leitos com respiradores no Hospital da PM de Natal e mais 12 leitos no Giselda Trigueiro, que hoje tem 25.

Para Mossoró está prevista a abertura de 10 leitos de UTI no Hospital Regional Tarcísio Maia e 5 no Hospital Rafael Fernandes, e entre 15 a 20 leitos no Hospital São Luiz.

Também está prevista a abertura de 10 novos leitos em Caicó e mais 8 em Pau dos Ferros.

Para atendimento pediátrico, além dos 7 leitos abertos no Hospital Maria Alice Fernandes, em Natal, o Estadoprevê a abertura de 3 leitos no Hospital Wilson Rosado em Mossoró e leitos em Caicó e Currais Novos.

“Muito importante entender que a situação é grave e que é necessário o isolamento. Se decretos não forem obedecidos, governos estaduais e municipais pouco poderão fazer. É preciso cumprir o isolamento social. Poderemos chegar aonde chegaram outros estados mais fortes, com maior estrutura, inclusive estados vizinhos nossos. O Governo está fazendo tudo o que está ao seu alcance, um trabalho duro e árduo, inclusive para adquirir novos respiradores, definindo medidas para a proteção da saúde, mas o isolamento social precisa contar com a compreensão da população”, encerrou Petrônio Spinelli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.