Thaisa Galvão

13 de maio de 2020 às 4:41

Educadora mostra preocupação com fatores emocionais de crianças na volta às aulas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na entrevista ao Estado,  a presidente-executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, também falou sobre o retorno às salas de aula.

Ela falou também sobre as estratégias para a volta dos alunos às escolas.

Ela lembra que professores, alunos e responsáveis foram pegos de surpresa pela suspensão das aulas e pelo início das atividades a distância.

“É muito importante que nessa fase a gente faça um planejamento mais detalhado e olhe para todos os aspectos”, fala.

A organização preparou uma nota técnica para auxiliar na tarefa.

O documento é baseado em 43 trabalhos acadêmicos de larga escala sobre redes escolares de países que se recuperaram após crises muito agudas como a que o Brasil está passando.

Um dos assuntos abordados é o impacto emocional da pandemia sobre os alunos e o papel das escolas nesse sentido.

“As crianças não retornam para as aulas da mesma forma que voltariam das férias”, compara.

Ela fala que tanto o estudante quanto o professor vão voltar às aulas com uma série de fatores emocionais que precisam ser levados em conta.

A evasão escolar também deve aumentar bastante no pós-pandemia, principalmente entre os alunos mais velhos.

“Eles não vão mais voltar porque acham que este ano é um ano perdido”, comenta.

Para controlar os dois aspectos, Priscila diz que a integração da educação com as áreas da saúde e da assistência social será fundamental.

Ela fala que outro ponto a ser observado é o aumento da defasagem no aprendizado entre regiões, classes sociais e até entre estudantes da mesma escola. “Os alunos se comportam de forma diferente”, aponta.

Para combater essa defasagem será necessária uma avaliação diagnóstica para definir em que ponto de aprendizagem o aluno está.

“É preciso saber onde parou a aprendizagem de cada aluno e traçar uma rota”, diz.

Fonte: Estadão (por Mariana Hallal)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*