Thaisa Galvão

15 de maio de 2020 às 23:45

Álvaro Dias anuncia criação de comitê científico de combate a Covid e diz que vai adotar protocolo do CRM que será apresentado na 2ª feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de uma reunião por videoconferência do prefeito de Natal, médico Álvaro Dias com os médicos Joca Marinho, Hélida Bezerra, Rosângela Morais, Kívia Bezerra, Aline Câmara, tendo como convidado o infectologista Fernando Suassuna, ficou definida a criação do Comitê Científico Municipal.

O Comitê vai acompanhar a evolução do coronavírus e apresentar soluções de profilaxia e tratamento da Covid-19.


Durante a reunião o prefeito foi recebeu informações sobre um protocolo médico que está sendo concluído pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte, e que será apresentado na segunda-feira.

“Estamos acompanhando esse grupo de infectologistas elaborando um protocolo para tratamento e prevenção do coronavírus, disse o prefeito, adiantando que a Prefeitura adotará o protocolo do CRM.

“Sou natalense de cinco gerações e tenho uma responsabilidade com a minha terra e com o prefeito Álvaro Dias que sempre me tratou com muito carinho”, comentou Suassuna, que foi professor de Álvaro na faculdade de Medicina.

15 de maio de 2020 às 19:09

Regina Duarte é intimada a depor por ter espalhado que ex-mulher de Lula tinha patrimônio de 256 milhões [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Mônica Bérgamo, na Folha:

Regina Duarte é intimada em processo de Lula e herdeiros de Marisa Letícia

O prazo para a apresentação de sua contestação é de 15 dias

A Justiça ordenou que a secretária especial da Cultura, Regina Duarte, seja citada para apresentar a sua defesa em ação na qual é processada pelos herdeiros da ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva.

O prazo para a apresentação de sua contestação é de 15 dias.

A família de Lula (PT) processa a secretária após ela compartilhar as afirmações publicadas pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), na qual Eduardo afirmava que Marisa Letícia possuía um patrimônio de R$ 256 milhões —quando, segundo a defesa dos herdeiros, o valor verdadeiro é de R$ 26 mil.

O deputado Eduardo Bolsonaro também é processado pela família do ex-presidente. No fim de abril, ele foi intimado a apresentar sua defesa na ação.

Essa confusão surgiu depois que o juiz confundiu valores que Marisa tinha aplicados em CDBs com os de debêntures de outra natureza. Ele questionou a defesa e, antes mesmo do esclarecimento, as redes bolsonaristas passaram a divulgar o valor errado.

No começo de maio, o juiz Carlos Henrique André Lisbôa, da 1ª Vara da Família e das Sucessões de São Bernardo do Campo, voltou atrás e reconheceu que o valor do inventário é de R$ 26 mil.

A ação também pede que deputado e secretária publiquem em suas redes sociais o valor correto do investimento da ex-primeira dama.

15 de maio de 2020 às 18:05

Ex-ministro da Saúde diz que tem nome a zelar [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente Jair Bolsonaro tem ideia fixa por cloroquina.

Não é médico, não entende bulhufas sobre Ciência, mas achou que, por ser presidente, bater no peito e dizer, ‘eu mando’, pode sair passando receita a torto e à direita, para cura da covid.

E o uso da cloroquina como receita do Palácio do Planalto, não desceu de goela abaixo por Nelson Teich, que é médico, pesquisador, e entende que não é bem assim.

Por ter um nome como médico a zelar, deixou Bolsonaro falando sozinho a “língua” dele, já que ele mostra todos os dias que não tem nome nenhum a zelar.

Brasil como epicentro da pandemia de coronavírus é prova disso.

Ontem à noite o presidente fez uma live e anunciou que iria mudar o protocolo do governo em relação à cloroquina.

Como o ministro tem um nome a zelar como médico que conhece cloroquina bem mais do que ouvir falar, pediu para sair.

Nelson Teich foi tarde.

Era para ter ficado em casa já no dia que passou vergonha ao ser pego de surpresa com um decreto ‘determinado’ pela sua pasta, quando ele na realidade não sabia de nada.

Para quem não lembra, o decreto de Bolsonaro liberando salões de beleza, barbearias e academias de ginástica, assinado por Bolsonaro, dizia que a liberação ‘obedecia determinação’ do Ministério da Saúde.

Era mentira.

E quem mente, não tem nome a zelar.

15 de maio de 2020 às 18:03

Nelson Teich não quis passar segunda vergonha [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Caso não tivesse pedido demissão, o médico oncologista Nelson Teich, que passou 28 dias rodopiando feito tonto no Ministério da Saúde, passaria vergonha de novo nesta sexta-feira.

Mais uma vez assistiu Bolsonaro sambando em cima do Ministério da Saúde, ao afirmar logo cedo que a partir de hoje o governo iria  recomendar o uso de cloroquina logo no início do tratamento de pacientes da covid-19.

Durou 15 minutos a conversa de Nelson Teich e Bolsonaro.

Só o tempo de dizer um tchau…e o resto que o Brasil inteiro gostaria de saber.

Foi informado apenas que o general Eduardo Pazzuelo, número dois da Saúde, assumiria de forma interina, porém, tendo de “falar a sua língua”.

O número dois é militar. Fica mais fácil.

Não tem nome a zelar como médico.

15 de maio de 2020 às 17:20

Novo projeto de João Maia, que garante financiamento de projetos sustentáveis, tem 11 deputados como co-autores [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal poriguar João Maia, explicando mais um projeto apresentado na Câmara, enquanto no cenário político nacional e local, as crises políticas estouradas pela classe política tem se destacado mais do que os problemas do país:

15 de maio de 2020 às 17:09

Novo projeto aprsentado pelo deputado João Maia é destaque no jornal Valor Econônico [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do jornal Valor Econômico:

O programa de debêntures incentivadas, usado para financiar projetos de infraestrutura, também poderá dar suporte à chegada da quinta geração de telefonia celular (5G) ao Brasil.

A nova abordagem do mecanismo de captação de recurso no mercado de capitais começará a ser discutida pela Câmara dos Deputados com o Projeto de Lei 2.646/20, protocolado ontem.

Os autores do PL querem levar o incentivo para além de projetos como linhas de transmissão e concessão de rodovias.

O texto apresentado passa a contemplar empreendimentos em telecomunicações, iluminação pública, eficiência energética, entre outros.


A possibilidade de usar a emissão de debêntures para impulsionar o 5G no país foi destacada no sumário executivo do PL.

A chegada da pandemia da covid-19 ao Brasil pôs em dúvida a viabilidade do leilão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), programado para o fim deste ano.

O cronograma de venda das licenças está ameaçado justamente pela incerteza relacionada ao impacto da crise sobre a capacidade de investimento das operadoras. No modelo proposto, a emissão incentivada ajudaria as operadoras a levantarem dinheiro para investir na expansão e reforço das redes de celular.

Para adotar a estratégia, as empresas terão que avaliar o custo de captação comparado a alternativas já estão disponíveis no mercado. Prestadoras como Telefônica (dona da Vivo), Claro e TIM – com matrizes na Espanha, México e Itália, respectivamente – teriam ainda que submeter a decisão aos altos executivos dos grupos no exterior.

Os parlamentares alegam que a mudança nas regras das debêntures incentivadas é necessária para “expandir seu alcance e contornar o esgotamento da capacidade de levantar recursos pelo modelo vigente”. O projeto também altera as leis de fundos de investimento em participações em infraestrutura e em pesquisa, desenvolvimento e inovação para ampliar a abrangência das debêntures.

O alcance dos setores de pesquisa e inovação seria uma segunda maneira de levantar recursos para o padrão 5G no Brasil. Isso porque a mudança na legislação dos fundos poderá garantir verba para o surgimento de diferentes frentes de inovação relacionadas à nova tecnologia, seja por meio de projetos idealizados por startups ou pelas próprias operadoras.

Conforme informou o Valor na semana passada, o novo desenho do programa integrava o novo marco legal de concessões e parcerias público-privadas (PPPs). O mote da proposta é 15/05/2020
criar benefícios tributários com mais foco no emissor das debêntures que no investidor pessoa física, além de ampliar o alcance em infraestrutura.

Com a aprovação do PL, concessionárias e outras empresas com contratos públicos de infraestrutura poderão deduzir o valor correspondente a 30% dos juros atrelados à emissão de debêntures na apuração de lucro real, no Imposto de Renda, e da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL).

O benefício pode atingir o percentual de 50% dos juros se a captação for para projetos de desenvolvimento sustentável, conhecidos como “greenbonds”.

A formulação do PL 2.646/20 partiu dos deputados federais Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) e João Maia (PL-RN) que atuaram, respectivamente, como relator e presidente da comissão especial do novo marco legal de concessões e PPPs.

Apenas Maia, porém, aparece como autor do PL de debêntures, com 11 deputados como coautores. A expectativa é de que Jardim assuma novamente a condução do debate como relator.

Para os deputados, o projeto, quando aprovado, ajudará a elevar os investimentos do setor a um novo patamar. Eles destacam que hoje apenas 1,87% do PIB vai para infraestrutura, cerca de R$ 133 bilhões.

A expectativa é de alcançar 4,15% do PIB – ou seja, R$ 295 bilhões anuais. Na análise preliminar do projeto, integrantes do governo apoiaram a reformulação do programa de debêntures, mas manifestaram preocupação com o risco de criar um duplo benefício fiscal, tanto para quem emite como para quem compra.

Essa tese é combatida pelo autor da proposta. Maia afirma que a isenção contempla exclusivamente o emissor, pois os investidores continuarão assumindo o pagamento das alíquotas vigentes, prevista na Lei 11.033/11.

15 de maio de 2020 às 16:35

Governadora Fátima expressa preocupação com duas trocas no Ministério da Saúde em menos de 30 dias durante pandemia de coronavírus [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, sobre a segunda troca de ministro da Saúde durante a pandemia do coronavírus:

15 de maio de 2020 às 16:29

Sesap e vigilância sanitária do município vão vistoriar protocolos informados na tarde desta sexta-feira por consórcio reponsável por obras de barragem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois do esperneio dos deputados de oposição, numa estratégia organizada para atacar o governo Fátima Bezerra, sem se importar com a saúde dos trabalhadores da barragem de Oiticica, o responsável pelo DNOCS no Rio Grande do Norte, José Eduardo Alves, sobrinho do ex-deputado Henrique Alves – em home office afinado com os deputados de oposição – combinou com o consórcio que enviou ofício para o Governo, no início da tarde desta sexta-feira.

No ofício, informa que os protocolos que o consórcio EIT/Encalso não havia adotado para garantir a saúde dos trabalhadores, já foram providenciados.

Como informado desde ontem, o Governo agora terá que acionar a Vigilância Sanitária do Município de Jucurutu, acionar o Comitê Gestor da Secretaria Estadual de Saúde para que a vistoria seja feita.

Detalhe besta: os 50 milhões que já foram repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, como pagamento de emendas impositivas de deputados e senadores, não serão devolvidos ao Governo Federal. Estão garantidos, para quem achava que o Estado perderia.

Detalhe 2: Os 50 milhões das emendas dos deputados e senadores não serão suficientes para conclusão das obras da barragem de Oiticica. O dinheiro deverá garantir as obras até o mês de agosto.

15 de maio de 2020 às 12:46

Brasil do ódio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando o Congresso Nacional, a Procuradoria Geral da República, o Supremo Tribunal Federal, vão tomar alguma atitude e devolver ao Brasil, o respeito do Brasil pela sociedade?

A população brasileira está à deriva.

Vive os riscos de uma pandemia de um vírus ainda desconhecido, sem um comando.

O Brasil está sem comando.

Tem um ocupante nos Palácios do Planalto e da Alvorada destilando ódio…

Ódio pelo Congresso Nacional

Ódio pelo STF

Ódio pela imprensa qur expõe seu ódio

Ódio pela Ciência

Ódio pela verdade

Ódio pela vida

Ódio por ele mesmo.

O Brasil está precisando substituir bem mais do que apenad o ministro da Saúde.

15 de maio de 2020 às 12:36

Desejar um Ministério do governo Bolsonaro é a melhor maneira de se vingar de quem não gosta [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Se você não gosta de uma pessoa, deseje muito que essa pessoa seja nomeada ministro de bolsonaro.

Certamente você terá chance de se vingar dessa pessoa de A a Z.

Ser auxiliar de bolsonaro, como o Blog tem dito, é a melhora da morte para qualquer profissional.

Vira alvo em 5 minutos.

E cai.

Melhor maneira de se vingar de quem não gosta: desejar um Ministério do governo Bolsonaro.

15 de maio de 2020 às 12:19

Desrespeitado e humilhado por bolsonaro, médico Nelson Teich deixa Ministério da Saúde 28 dias depois de ter tomado posse [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Desrespeitado, humilhado e esvaziado por Jair Bolsonaro, que brinca cada vez mais com a epidemia de coronavírus, o médico oncologista Nelson Teich deixa o que pode ter sido a pior experiência de sua vida: o Ministério da Saúde.

Teich não chegou a completar um mês no cargo.

É a 2ª demissão de ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus.

O médico entrou e saiu sem saber muito bem o que estava fazendo, e quando tentava aprender, no meio da pandemia e sem dar respostas, vinha o chefão e cortava-lhe as pernas.

Vamos aguardar a nomeação de um militar receitando cloroquina, como quer bolsonaro.

15 de maio de 2020 às 12:09

Quanto vale a vida: Deputados de oposição ao governo do RN cobram retomada das obras de Oiticica e poupam empresas que não protegem trabalhadores do coronavírus [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Incrível que, em muitos casos, quando a política entra na história, a vida das pessoas vale pouco ou quase nada. O Governo do Rio Grande do Norte anunciou o adiamento por alguns dias, da retomada das obras da barragem de Oiticica, em Jucurutu. E explicou o motivo: o consórcio formado pelas empresas EIT/Encalso não estava cumprindo os protocolos dos órgãos de saúde para evitar a propagação do coronavírus. Ou seja: o consórcio de empresas, se continuasse com as obras, estaria colocando em risco os trabalhadores. O Governo suspendeu a retomada das obras, orientou que o consórcio continuasse pagando os salários dos trabalhadores, e anunciou que, depois dos protocolos adotados, o canteiro de obras passaria por uma vistoria da Secretaria da Saúde…. Sem levar em consideração os cuidados com a vida dos trabalhadores, deputados da bancada federal que fazen oposição à governadora Fátima Bezerra, se mostraram preocupados em gastar os 50 milhões de reais liberados pelo governo federal como repasse referente às emendad impositivas de deputados e senadores potiguares… Espernearam em cima da governadora, e se esqueceram de cobrar do consórcio as medidas preventivas e os cuidados com os trabalhadores. Gastar os 50 milhões, pelo que postaram os deputados, vale mais do que preservar vidas. Atacar a governadora adversária, vale mais do que cobrar das empresas os cuidados com a vida. Que horror. A classe política vai ficando cada vez mais desacreditada e depois não entende porque A ou B foi derrotado. O Novo Normal que tem se propagado com a chegada do coronavírus, não cabe aceitar parlamentares que precisamos dos votos das pessoas para se eleger, mas que ciscam em cima de vidas das pessoas para se manter na política. Para dar nomes aos bois, vamos mostrar quem está preocupado em dizer que contribuiu com dinheiro, destinando emendas, mas subestimou vidas, ignorando a necessidade dos cuidados preventivos para manter os trabalhadores com saúde. Confira que coisa feia fizeram nossos parlamentares: Em vez de cobrar da empresa as medidas de proteção e o pagamento dos salários dos trabalhadores como orientou o Governo, o deputado Beto Rosado (PP) preferiu desconfiar da governadora…
Em vez de cobrar da empresa as medidas de proteção e o pagamento dos salários dos trabalhadores como orientou o Governo, o deputado Walter Alves (MDB) preferiu cobrar da governadora o funcionamento da “construção civil”….sem levar em consideração que o fato do decreto liberar não significa retirar os cuidados para impedir a propagação do vírus… Tom político prevalecendo e empresas do consórcio, que vão receber os 50 milhões já garantidos, sendo poupadas pelo parlamentar…
Em vez de cobrar da empresa as medidas de proteção e o pagamento dos salários dos trabalhadores como orientou o Governo, o deputado General Girão (PSL), preferiu publicar artigo tratando como “descaso” o cuidado do Estado com a população em relação ao coronavírus.

15 de maio de 2020 às 11:00

Zona Norte tem Espaço Cultural Jesiel Figueiredo revitalizado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um dos equipamentos culturais mais importantes da Zona Norte de Natal foi revitalizado pela Prefeitura e entregue à população nesta semana.

O Espaço Jesiel Figueiredo é um complexo de cultura e lazer localizado entre os bairros de Lagoa Azul e Pajuçara, situado no lado esquerdo da rua Guararapes (sentido Santarém/Gramoré).

A área teve seus dois anfiteatros totalmente recuperados e ficarão disponíveis para apresentações culturais.

Uma nova atração do espaço são os painéis de grafite de autoria de artistas potiguares.

Os técnicos do setor de Operações da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) concluíram a recuperação e pintura dos dois anfiteatros e na parte do passeio público de pedra.

O busto de Jesiel Figueiredo também está revitalizado e o parque infantil recebeu novos brinquedos.

A obra de recuperação contemplou a estrutura física do espaço com todos os seus equipamentos.

Foram feitas recuperação das muretas e pintura do gradil no entorno do perímetro, substituição de esquadrias, lixeiras, louças sanitárias e torneiras dos banheiros.

Também foi realizada a revitalização total do caramanchão e do complexo paisagístico. Os anfiteatros ganharam nova iluminação de 12 postes com lâmpadas e refletores de LED.

O secretário municipal de Cultura, Dácio Galvão, celebra a entrega do espaço e destaca que o local tem sido um grande vetor da produção cultural da Zona Norte da capital potiguar, sobretudo para os amantes do Hip-Hop, repentes e bandas de garagem.

“Essa era uma reivindicação antiga da comunidade artística e cultural natalense. A gestão municipal vem tendo um olhar sensível para essa questão da valorização das diversas manifestações e gêneros e o Espaço Jesiel Figueiredo, totalmente revitalizado, chega para potencializar essa produção. Neste momento, vamos respeitar as medidas de isolamento social, mas já estamos planejando diversas atividades para movimentar a cultura na região, quando for permitida a realização de eventos”, destaca o secretário.

15 de maio de 2020 às 1:42

Defensoria aciona justiça para garantir descontos nas mensalidades de alunos da rede privada do RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Defensoria Pública do RN ingressou com l ação civil pública pedindo desconto de 30% nas mensalidades escolares durante o período da pandemia.

A ação tem como alvos as escolas privadas de 1º e 2º graus

Ou desconto de 30% ou direto à rescisão do contrato escolar com exclusão da cobrança de multa rescisória no âmbito da educação infantil.

Na ação os defensores relatam que tentaram, sem sucesso, uma solução extrajudicial com o sindicato das escolas particulares,