Thaisa Galvão

15 de maio de 2020 às 16:29

Sesap e vigilância sanitária do município vão vistoriar protocolos informados na tarde desta sexta-feira por consórcio reponsável por obras de barragem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois do esperneio dos deputados de oposição, numa estratégia organizada para atacar o governo Fátima Bezerra, sem se importar com a saúde dos trabalhadores da barragem de Oiticica, o responsável pelo DNOCS no Rio Grande do Norte, José Eduardo Alves, sobrinho do ex-deputado Henrique Alves – em home office afinado com os deputados de oposição – combinou com o consórcio que enviou ofício para o Governo, no início da tarde desta sexta-feira.

No ofício, informa que os protocolos que o consórcio EIT/Encalso não havia adotado para garantir a saúde dos trabalhadores, já foram providenciados.

Como informado desde ontem, o Governo agora terá que acionar a Vigilância Sanitária do Município de Jucurutu, acionar o Comitê Gestor da Secretaria Estadual de Saúde para que a vistoria seja feita.

Detalhe besta: os 50 milhões que já foram repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, como pagamento de emendas impositivas de deputados e senadores, não serão devolvidos ao Governo Federal. Estão garantidos, para quem achava que o Estado perderia.

Detalhe 2: Os 50 milhões das emendas dos deputados e senadores não serão suficientes para conclusão das obras da barragem de Oiticica. O dinheiro deverá garantir as obras até o mês de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.