Thaisa Galvão

29 de junho de 2020 às 13:02

Lockdown: Com hospitais superlotados, governador de Goiás pede apoio do STF para decretar fechamento geral 14 dias por mês até setembro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) se ligou para o que vem acontecendo no Estado, que está com a saúde colapsada…

E está pedindo apoio a prefeitos dos municípios goianos para decretar lockdown – fechamento total – por 14 dias.

A estratégia é fechar 14 e abrir os 14 seguintes.

O pedido foi feito após a Universidade Federal de Goiás (UFG) divulgar um novo estudo que estima um colapso hospitalar em julho, com a necessidade de 2 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e 18 mil mortes por Covid-19 até setembro.

O governador precisa de apoio para tomar a decisão.

“Se tivesse autonomia do Supremo, decretaria fechamento do comércio no esquema 14 por 14, em Goiás”, disse o governador, lembrando que em 15 de abril o STF decidiu que os municípios têm poder para determinar regras de isolamento, quarentena e restrição de transporte e trânsito em rodovias em razão da pandemia.

Caiado alertou para os prefeitos reverem as flexibilizações e ofereceu apoio da polícia, caso eles queiram adotar o fechamento já a partir desta terça-feira (30).

“Isso é imoral, desumano, eu não posso aceitar que haja omissão de autoridades. A responsabilidade é de todos nós. Cada prefeito e cada prefeita vai responder pelo caos nos seus municípios. Reflitam bem, analisam bem. Fornecerei as minhas polícias a todos os prefeitos que quiserem que haja cumprimento 14 por 14”, disse o governador.

A UFG propôs a estratégia chamada 14 por 14, ou seja, o comércio ficaria fechado 14 dias diretos e, posteriormente, 14 dias em funcionamento, repetindo a estratégia até setembro.

A Universidade estima que esta estratégia salvaria, em média, 9 mil vidas até setembro.

*

Para quem atrela as estratégias para salvar vidas à politicagem, o governador Ronaldo Caiado é do DEM e aliado do presidente Bolsonaro.

Vale lembrar que o Estado de Goiás foi o único onde o Governo Federal construiu um hospital de campanha.

Demorou a ser instalado, demorou a ser inaugurado, mas foi rápido para lotar seus leitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*