Thaisa Galvão

19 de setembro de 2020 às 16:38

Depois da recomendação do MP, juiz manda ex-candidato que permitiu que Beto tomasse o mandato de Mineiro se pronunciar sobre cargo comissionado quando já era candidato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois da recomendação do Ministério Público Eleitoral, agora vem uma decisão do juiz relator Ricardo Tinoco de Góes, que intimou o ex-candidato a deputado federal Kericlis Alves Ribeiro (Kerinho), para que ele justifique a denúncia de ter recebido salário da Prefeitura de Monte Alegre quando já era candidato, o que é vedado pela legislação que determina um prazo para desincompatibilização de cargos públicos de pretensos candidatos a um mandato.

Kerinho teria desobedecido a legislação segundo documentos que comprovariam o pagamento feito pela Prefeitura quando ele figurava como candidato a deputado federal em 2018.

Inicialmente os votos de Kerinho, por outra irregularidade no registro eleitoral, já não haviam sido contados, porém, o deputado Beto Rosado, da mesma coligação de Kerinho, e que não havia sido eleito, entrou com ação na justiça e conseguiu peso jurídico e político para que os votos fossem contabilizados e somados aos dele, garantindo que a coligação aparecesse como mais votada do que Fernando Mineiro, real eleito deputado federal.

Com a manobra, Mineiro perdeu o mandato.

Agora essa denúncia feita sobre a desobediência de Kerinho à lei eleitoral, se for acatada pela justiça, os votos de Kerinho serão anulados, e a Beto Rosado não sobrarão votos suficientes para que continue deputado, devolvendo a Mineiro o mandato que foi conquistado. No voto.

Na contagem de votos, Fernando Mineiro foi o 3º mais votado com quase 100 mil votos.

Na coligação, perdeu o mandato para Beto, que teve MENOS 26.978 votos do que Mineiro.

Na contagem de coligação, Beto somou os 71.092 votos dele, aos 8.990 de Kerinho, ficou com 80.082 votos, ainda com MENOS 17.988 do que Mineiro.

Mas…coisas da legislação eleitoral, que não é o que está em discussão nos questionamentos do momento na justiça.

O que se questiona agora é a legalidade dos quase 9 mil votos de Kerinho.

E se a justiça entender que foi ilegal ele ter continuado a receber por um cargo comissionado sendo candidato, aí esses votos serão anulados e Mineiro poderá ter de volta o mandato que conquistou pelo voto legítimo.

Eis o placar das eleições de 2018 para deputado federal:

Agora os votos de Kerinho, que ficou na 28ª colocação.

19 de setembro de 2020 às 13:03

Sete escolas particulares do Maranhão já tiveram que suspender aulas presenciais após casos de covid em alunos e colaboradores [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Desde a liberação das aulas presenciais no estado do Maranhão, em agosto, 7 escolas da rede privada da capital São Luís já suspenderam as atividades por causa de casos de Covid-19.

Em 48 horas, 3 escolas suspenderam as aulas presenciais após professores e alunos testarem positivo.

A última suspensão aconteceu no Colégio Literato, no início da tarde desta sexta-feira (18).

A escola informou que suspendeu as aulas das turmas com casos da doença.

Na quinta-feira (17), os colégios Upaon-Açu e Educallis, já haviam suspendido as aulas presenciais.

No Upaon-Açu foi uma professoras do ensino médio foi diagnosticada com o novo coronavírus. No Educallis as aulas estão suspensas por 14 dias após dois funcionários testarem positivo para a Covid-19.

Ainda nesta semana a Escola Dom Pedro II suspendeu as aulas presenciais por 7 dias após suspeita em uma criança do ensino fundamental I.

No dia 9 de setembro o Centro Educacional Sagres suspendeu as aulas por 14 dias após uma professora testar positivo.


No dia 23 de agosto o Colégio Bom Pastor Júnior (educação fundamental e fundamenta l), suspendeu as aulas presenciais após a suspeita de infecção em uma professora.


No dia 9 de agosto o Colégio Dom Bosco já havia anunciado a suspensão das aulas dos últimos anos do ensino médio e fundamental, após uma colaboradora testar positivo para a doença.


No dia 2 de agosto, um dia antes da retomada das aulas no Maranhão, o Colégio Batista adiou o reinício das aulas presenciais no 3º ano do ensino médio, após um professor ter testado positivo para o coronavírus.

19 de setembro de 2020 às 9:22

Covid-19: Laboratório de Natal também testará vacina da Johnson&Johnson. Saiba como se inscrever [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Além da vacina de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca, Natal está selecionando voluntários para participar da testagem de uma outra vacina contra a Covid-19.

O Centro de Pesquisas Clínicas de Natal (CPClin), já está recebendo inscrições em seu site para testar a vacina Jansen-Cilag, da Johnson & Johnson.

Para a vacina de Oxford a unidade potiguar vai selecionar mil, entre os 12 mil inscritos.

Para essa vacina, o Brasil fará 10 mil testagens.

A vacina da Johnson & Johnson fará 7 mil testagens no Brasil.

Clique no link abaixo se vicê quer ser um candidato a voluntário.

O laboratório também está recrutando voluntários para testar vacina contra HPV.

https://cpclinrn.com.br