Thaisa Galvão

10 de novembro de 2020 às 1:11

Trump, Bolsonaro e a vacina [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Segue o luto…

Enquanto no Brasil o governo Bolsonaro manda interromper testes da Coronavac, depois que o Governo de São Paulo anunciou a chegada do primeiro lote de 120 mil já no próximo dia 20, nos Estados Unidos o finado Donald Trump acusa a Pfizer e a FDA, a “Anvisa americana”, de terem atrasado a divulgação dos testes da fase 3 da vacina contra a Covid-19 para depois das eleições.

O dilema dos dois é o mesmo: a vacina.

Quem vai faturar com a vacina.

No Brasil, Bolsonaro chora de ciúmes do governador de São Paulo.

Nos Estados Unidos, o finado chora de ciúmes de Joe Biden.

Nesta segunda (9) o mundo foi informado sobre a eficácia da vacina em 90% dos casos.

“Como já disse há muito tempo, a Pfizer e os demais só anunciariam a vacina após a eleição, porque não tiveram coragem de fazê-lo antes. Da mesma forma, a FDA deveria ter anunciado antes, não para fins políticos, mas para salvar vidas!”, escreveu Trump.

Que até então não se mostrava nem um pouco interessado em salvar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.