Thaisa Galvão

19 de novembro de 2020 às 15:07

Matéria encomendada publicada no site da Época deu informações erradas sobre o PSDB no RN na intenção de fritar Rogério Marinho junto ao Palácio do Planalto [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quem, com acesso à redação da revista Época, teria interesse em desgastar o ministro Rogério Marinho junto ao Palácio do Planato?

Quem, na disputa política potiguar já de 2022, e com acesso à redação da revista Época, teria interesse em fritar um possível apoio do presidente Jair Bolsonaro a um projeto político de Rogério no Rio Grande do Norte?

Se bem que ser apoiado por Bolsonaro tem sido pior do que melhor, mas…2022 será outro ano…

Pois bem.

A Época registrou o crescimento do PSDB no RN e creditou a Rogério.

Todo mundo sabe que todo mundo sabe que Rogério se afastou do PSDB para não se desgastar junto ao Palácio do Planalto, já que Bolsonaro quer ver o cão na frente dele mas não quer ver a figura do governador de São Paulo, João Doria e seu PSDB.

A reportagem da Época poderia fazer até uma citação a Rogério, por ter sido filiado ao PSDB e ter comandado o partido até 2017 quando o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira assumiu a presidência da legenda, e com o apoio de novos filiados como os deputados Tomba Farias, Gustavo Carvalho, Raimundo Fernandes e José Dias, atraiu novos líderes pelo interior do RN.

Nas eleições de 2016, ainda no comando de Rogério, o PSDB elegeu 10 prefeitos.

No pleito de domingo, foram 31, incluindo o prefeito de Natal, Álvaro Dias, que quando trocou o MDB pelo PSDB declarou à imprensa que atendia convite do presidente Ezequiel.

O que a reportagem da Época não poderia ter escrito, a menos que estivesse atendendo a pedido poderoso, era que prefeitos se aproximaram do PSDB no Rio Grande do Norte por mediação de Rogério.

Uma mentira assumida pela revista já que a reportagem consultou o PSDB no Rio Grande do Norte, que repassou à revista as mesmas informações repassadas à imprensa local, sobre a participação de Ezequiel, Tomba, Gustavo e Raimundo no crescimento do partido.

Lembrando que, acatando ordem do presidente Bolsonaro, Rogério não participou da campanha no RN, e só apareceu em Natal no sábado (14), para votar no domingo e seguir para os Estados Unidos, para cumprir agenda como ministro do Desenvolvimento Regional.

Fez um bate e volta ao RN em voo de carreira, sem utilizar avião da FAB para votar.

Eis trecho da reportagem que quis parecer notícia, mas na realidade fez parte de uma artimanha para fritar o ministro Rogério Marinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.