Thaisa Galvão

17 de fevereiro de 2021 às 17:07

Posição da Câmara sobre Daniel Silveira não terá como base um ato monocrático, mas uma decisão unânine do STF [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Supremo Tribunal Federal manteve, à unanimidade da Corte, a prisão por crime inafiançável do deputado do PSL bolsonarista, Daniel Silveira.

A decisão do STF muda o tom na Câmara Federal, presidida pelo deputado bolsonarista Arthur Lira, do PP do Centrão.

Cabe à Câmara manter ou não a prisão do parlamentar.

Prisão que não é mais resultado de uma decisão monocrática do ministro Alexandre de Moraes.

Resta saber se a Câmara vai derrubar uma decisão unânime da mais alta Corte do país.

Resta saber se a Câmara vai de encontro ao ato da Procuradoria Geral da República, que denunciou Daniel Silveira ao STF, por crime inafiançável.

Resta saber se os pares do deputado Silveira vão acatar o crime que é se negar a usar máscara, praticado por Daniel Silveira quando foi ao IML se submeter a exame de corpo delito.

A Câmara iria definir o futuro do deputado ainda nesta quarta-feira de muitas cinzas para Silveira, mas a decisão unânime do STF e a denúncia da PGR mudaram o tom do legislativo.

Não tá fácil para o policial Daniel Silveira, agora deputado sem partido, já que foi expulso do PSL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.