Thaisa Galvão

13 de março de 2021 às 19:35

Para acelerar imunização, idosos de 75 a 79 anos serão vacinados em 29 unidades de saúde de São Gonçalo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN recebeu nesta sexta-feira (12), mais 460 doses da vacina Coronavac para ampliar a imunização de idosos entre 75 e 79 anos já na terça-feira (16), nas 29 unidades de saúde na zona urbana e rural.

Para evitar aglomerações e filas nos pontos de vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde dividiu esse grupo por dia e idade. Os idosos de 77 a 79 anos, receberão o imunizante de 16 a 19 de março. Já os de 75 e 76 anos, de 22 a 26 de março. É necessário portar identidade, CPF, cartão SUS, cartão de vacina e estar cadastrado do RN+Vacina (https://rnmaisvacina.lais.ufrn.br/cidadao/).

Veja os pontos de vacinação e horários:

Zona urbana – das 8h às 14h

UBS Mangueirão, UBS Jardim Lola, UBS Humaitá, UBS Serrada, UBS Amarante, UBS Regomoleiro, UBS Santo Antônio, UBS Novo Santo Antônio, UBS Novo Amarante, UBS Golandim I, UBS Golandim II, UBS Golandim III, UBS Centro, UBS Santa Teresinha, UBS Olho D’agua do Carrilho, UBS Cidade das Flores, UBS Cidade das Rosas, UBS Jardim Petrópoles, UBS Rui Pereira, UBS Padre João Maria.

Zona rural – das 7h às 11h

UBS Uruaçu, UBS Guanduba, UBS Barro Duro, UBS Igreja Nova, UBS Poço de Pedra, UBS Serrinha, UBS Maçaranduba, UBS Guajiru, UBS Bela Vista

13 de março de 2021 às 11:35

Mesmo com mais de 700 leitos de UTI em Curitiba, prefeito se vê obrigado a decretar lockdown e faz apelo à população: “Por Deus, nos ajude” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, depois do registro de 12 mortes em 24 horas na capital do Paraná:

“O que eu não gostaria de dizer, mas vim aqui cumprir o meu dever, é que o Brasil adoeceu. Adoeceu de uma nova cepa feroz em transmissão, rápida em contágio, eficaz em matar e, o que é muito triste, matar os mais jovens”, lamentou Greca em vídeo publicado nas redes sociais.

Greca (DEM) decretou lockdown (confinamento total) na cidade por 9 dias, a partir deste sábado (13) até as 23h59 do domingo, dia 21.

Só o comércio e os serviços essenciais, como supermercados, farmácias e postos de gasolina, por exemplo, poderão funcionar.

E olhe que o SUS em Curitiba tem 1.031 leitos e UTIs exclusivos Covid-19 (566 leitos clínicos e 465 UTIs), e nos últimos dias a Prefeitura abriu 240 leitos clínicos nas UPAs e 154 UTIs.

Vale muito a pena conferir o vídeo até o fim com o apelo emocionado do prefeito, não só a Curitiba, mas ao Brasil.

13 de março de 2021 às 9:42

Morre de covid médica do Hospital do Exército de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Médica do Hospital do Exército em Natal, Jurema Maíra Cruz Camargo é mais uma profissional de saúde a perder a vida para a covid.

Natural do Rio de Janeiro, vivia em Natal.

A morte da médica de 55 anos foi informada pelo Sindicato dos Médicos do RN.

13 de março de 2021 às 9:26

Prefeito de Campo Redondo decreta fechamento de academias, igrejas, bares e escolas e institui toque de recolher a partir de 2ª feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito de Campo Redondo, Renam Carvalho, baixou decreto neste sábado suspendendo feiras livres, e fechando academias, bares, escolas, templos religiosos…

Na linha do decreto estadual, institui toque de recolher das 20h às 6h, com tempo integral aos domingos.

Porééémmm….

O decreto só começa a valer na segunda-feira (15), ficando o domingão (14) liberadíssimo….

E na feira livre, livre ainda neste sábado, a prefeitura faz uma ação para comunicar o decreto.

13 de março de 2021 às 8:43

Como assim? Incentivado por presidente russo, líder que financiou a Sputnik procurou Lula para tratar da vacina para o Brasil [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Mas isso quem tinha que fazer não Bolsonaro?

Sabe aquela coisa do ‘quem não faz, leva?’…

Veja notícia de Bela Megale, no Globo:

Lula e a vacina: reunião com fundo russo sobre Sputnik V e carta para Xi Jinping

Da Rússia à China. A movimentação política de Lula não tem se limitado ao rearranjo interno do PT e aliados para encarar Bolsonaro nas eleições de 2022. Mesmo fora do governo, o ex-presidente tem se articulado para tentar fazer parte das decisões que envolvam o País, concentrando esforços para se contrapor a Bolsonaro no combate à pandemia.

O petista já vinha preparando esse terreno meses antes da decisão do ministro do STF Edson Fachin, que anulou todas as ações movidas contra ele pela Lava-Jato de Curitiba. Há cerca de três meses, o líder petista teve uma reunião com Kirill Dmitriev, diretor do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), que financiou o desenvolvimento da Sputnik V.

O convite para a conversa partiu de Dmitriev, após o russo ver que Lula estava entre os signatários de um abaixo-assinado organizado pelo Nobel de Economia Muhammad Yunus, que defende a vacina como bem comum da humanidade e, por isso, deve ser distribuída gratuitamente a todos. Ao receber o convite, o petista convocou os ex-ministros da Saúde José Gomes Temporão, Alexandre Padilha e Arthur Chioro para participar da videoconferência.

– Dmitriev disse que o presidente Vladmir Putin havia incentivado a reunião com Lula. Foi uma conversa importante, porque abriu a relação do fundo russo com o Consórcio do Nordeste. Deixamos claro que, além do Paraná, com quem eles tiveram as primeiras tratativas, tinham muitas frentes no Brasil a serem abertas. Destacamos que o interesse pelo volume de vacinas era maior e envolvia vários estados brasileiros. Isso fortaleceu o acordo de milhões de vacinas firmado com os estados do nordeste. – disse Padilha à coluna.

O Ministério da Saúde assumiu o compromisso de negociar a compra de 39 milhões de doses da vacina Sputnik V com a intermediação do governo da Bahia. O número tinha sido fechado com o Consórcio do Nordeste, que reúne os Estados da região. Padilha afirma que Lula “foi um super incentivador” das conversas sobre a Sputnik V e destacou a necessidade de trazer para o Brasil “vacina boa, segura, eficaz”.

No fim de janeiro, quando a China atrasou o envio de insumos para o Brasil para a produção de vacinas, o ex-presidente também se mobilizou. Com Dilma Rousseff, enviou uma carta (veja o documento abaixo) ao presidente chinês Xi Jinping elogiando a condução da pandemia no país e com críticas ao “negacionismo” e “incivilidade” de Jair Bolsonaro.

“Consideramos oportuna essa mensagem, como forma de manifestar a nossa certeza de que a antiga e sólida amizade entre os nossos povos não será abalada pelo negacionismo, pela incivilidade e pelas grosserias proferidas pelo presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e seu governo. A amizade e a parceria entre a China e o Brasil são inabaláveis, porque os governos passam, mas os laços que unem os povos são permanentes”, escreveu.

No documento, Lula e Dilma também defenderam o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, que já foi alvo de ataques do deputado federal Eduardo Bolsonaro e do chanceler Ernesto Araújo. “O embaixador da China no Brasil, seguidamente desafiado por provocações e manifestações desrespeitosas de nossos governantes, se esforça como pode para preservar as boas relações entre nossos países”.

Na carta, os ex-presidentes petistas agradeceram a parceria do laboratório Sinovac com o Instituto Butantan no desenvolvimento da vacina no Brasil e o envio de insumos. “Em nome desta grande amizade que brilha em qualquer circunstância e que soubemos construir entre esses nossos dois países e nossos povos, não faltará ao Brasil insumos indispensáveis para dar continuidade à recém-iniciada produção de vacinas que salvem a vida do povo brasileiro”.

Poucas semanas depois, deputados da oposição, entre eles o próprio Alexandre Padilha, se reuniram com representantes da embaixada da China para reforçar as mensagens transmitidas na carta.