Thaisa Galvão

29 de maio de 2021 às 17:22

Movimento Fora Bolsonaro: Natalenses usam máscara no protesto contra presidente [1] Comentários | Deixe seu comentário.

No movimento ‘Fora Bolsonaro’ em Natal neste sábado, os manifestantes usaram máscara.

Diferente das manifestações em favor do presidente.

29 de maio de 2021 às 8:30

Brother: Governo Bolsonaro já repassou mais de 90 milhões para agraciar apoiadores do irmão do presidente que quer ser político no interior de São Paulo [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Pátria, Deus e Família?

Do lema de campanha do presidente Jair Bolsonaro, Família é o que mais se encaixa.

Além de um filho senador, um deputado federal, um vereador, uma das ex-mulheres ex-vereadora, mas derrotada no pleito passado, vem aí, disposto a ser candidato com votos do Vale do Ribeira, em São Paulo, o irmão Renato.

Prestígio junto ao Palácio do Planalto é só o que não tem faltado, até assessor especial do presidente para atender os pedidos do ‘big brother’ já foi escalado.

Pelo menos 90 milhões de reais para agraciar prefeitos que poderão dar votos ao ‘big’ o governo Bolsonaro já liberou como revela a reportagem de Patrik Camporez, nas páginas digitais da revista Crusoé.

O dinheiro tem saído, na sua maioria, da pasta do ministro Rogério Marinho.

Bolsonaro tem ‘se valido’ do potiguar para atender os familiares.

Há pouco tempo foi o filho Zero4, ainda sem mandato, mas quem sabe, candidato a deputado estadual no próximo ano já que a Família tem presidente, senador, deputado federal, e vereador….faltando estadual e governador, mas governador seria um pouco demais para a prole…

O Zero4 fez um loby para uma empresa junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional e do empresário levou um carro de presente.

Confira a reportagem que mostra o desembarque de mais um familiar poderoso na política brasileira, com o poder concedido via repasses de muito dinheiro público.

O comerciante Renato Bolsonaro virou uma espécie de mercador de verbas em Brasília. Irmão de Jair Bolsonaro e aspirante a político, ele tem acesso livre aos gabinetes do governo e, em suas andanças pela capital, vem captando polpudos recursos para municípios do Vale do Ribeira, em São Paulo, região onde ele e o presidente cresceram. O dinheiro tem saído, principalmente, do caixa dos ministérios do Turismo e do Desenvolvimento Regional e seguido para prefeituras administradas por prefeitos amigos do primeiro-irmão da República. Ultimamente, até nacos do bilionário orçamento paralelo montado pelo governo para agraciar parlamentares aliados tem ido parar nos municípios apadrinhados por Renato, que sonha virar prefeito ou deputado.

No Palácio do Planalto, há uma estrutura montada para dar atenção especial às demandas do irmão de Jair Bolsonaro. Um assessor especial do presidente, Mosart Aragão, foi destacado para dar vazão aos pedidos e atender os prefeitos que chegam por meio de Renato e são cuidadosamente encaminhados para audiências com ministros. Recentemente, por intermédio de Mosart, o ministro do Turismo, Gilson Machado, recebeu o prefeito de Pariquera-Açu, um dos municípios do Vale do Ribeira. “Estamos aqui com nosso ministro Gilson Machado, juntamente com nosso companheiro e grande amigo Mosart Aragão. Graças ao Mosart, que nos trouxe aqui no Ministério do Turismo, nós estamos pedindo aqui a revitalização do centro da cidade. Em breve estará no sistema já”, declarou o prefeito, em vídeo publicado nas redes sociais. Renato Bolsonaro compartilhou o registro.

Nos meses que antecederam as eleições municipais do ano passado, municípios comandados por prefeitos apoiados por Renato Bolsonaro receberam pelo menos 90 milhões de reais. Em dezembro, durante a janela aberta para indicações de parlamentares dentro do orçamento paralelo, o governo destinou 40 milhões para a região, novamente priorizando prefeitos eleitos que Renato apoiou. Pelo menos 10 milhões de reais foram para Miracatu, município onde Renato mora e mantém uma loja de móveis. Em Miracatu, o irmão do presidente fez campanha para o candidato do PL, Vinícius Brandão de Queiroz, conhecido como Vinícius do Iraque, que conseguiu se eleger. Na véspera da eleição, Renato usou a Internet para agradecer o apoio dos moradores ao projeto político que ele chamou de “nosso”.

Após a eleição, as verbas passaram a jorrar com mais intensidade. Do Turismo, saíram 5 milhões de reais para reforma de uma concha acústica. A justificativa apresentada para que o recurso fosse liberado registra que o “turismo de evento é um ponto-chave e ao mesmo tempo uma atividade ainda incipiente frente ao potencial existente” no município. O irmão do presidente costuma ser comunicado, por e-mail, de cada liberação de verba para a prefeitura.

Em 8 de janeiro deste ano, Renato deixou a informalidade de mediador de verbas para ser chefe de gabinete do prefeito de Miracatu. Uma das suas primeiras providências foi agendar uma reunião com o ministro do Turismo em Brasília. Mosart, o assessor de Jair Bolsonaro encarregado de ajudá-lo, estava lá. O encontro rendeu. Depois dele, houve novos repasses, o que faz com que Miracatu, ao longo do atual governo, se destaque como um dos municípios do país que mais receberam recursos da pasta comandada por Gilson Machado, o “sanfoneiro” das lives de Bolsonaro. É uma posição privilegiada. O município potiguar de Tibau do Sul, onde está a praia de Pipa, um dos destinos turísticos mais badalados do país, recebeu no mesmo período apenas 10% do que foi para Miracatu.

Uma parte dos recursos que chegaram ao município foi destinada a empresários com um histórico não muito republicano. No portal de licitações da prefeitura consta que, para realizar obras com recursos liberados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, foi contratada a TMK Engenharia. A firma tem os mesmos sócios de uma outra empreiteira, a Termaq, que em 2007 caiu em uma operação da Polícia Federal para investigar a existência de um balcão de favores no BNDES. Vereadores de Miracatu dizem que a obra para a qual a empresa foi contratada está parada. Por onde anda no Vale do Ribeira, Renato Bolsonaro faz questão de se apresentar como o responsável pela liberação dos recursos federais enviados à região. Em entrevista a um jornal local, ele disse: “Estou doando meu tempo porque, naturalmente, sou muito procurado pela questão de relacionamento familiar. Eu faço a ajuda, encurto a distância”.

Em Brasília, os encontros intermediadas por Renato não costumam ser incluídos em agenda oficial do turismo. As audiências acabam se tornando públicas depois, quando ele próprio as divulga nas suas redes sociais. No município vizinho de Cajati, Renato Bolsonaro fez campanha para Lucival Cordeiro, conhecido como Vavá Cordeiro. “Não só Renato, mas a família toda me apoiou”, diz Vavá, que acabou cassado meses depois por suspeita de improbidade administrativa. Mais de 3 milhões de reais foram destinados à cidade. “Esse dinheiro aí vai ficar para o meu sucessor”, diz o amigo de Renato.

Quem está no comando do município, atualmente, é o presidente da Câmara, Sidney Cordeiro. Ele diz que até para medidas de combate à Covid as liberações destinadas às prefeituras do Vale do Ribeira passam por Renato Bolsonaro e por Mosart, o assessor de Bolsonaro. “O Mosart mandou um ofício para a gente dizendo que estava providenciando (o dinheiro). Deve ser ‘aquele’ jeito de tentar intermediar as coisas. Direto com o presidente é raro quem consegue estar”, afirma Sidney.

Em Eldorado Paulista, onde vivem a mãe e irmãos de Jair Bolsonaro, quem se elegeu também foi um aliado de Renato, Dinoel Pedroso, do PL. O município de 11 mil habitantes já foi contemplado com 11,4 milhões de reais do Desenvolvimento Regional, para a construção de uma ponte. Presidente da Câmara de Vereadores, Willyan Batista e Souza, do DEM, diz que até o momento a obra não saiu do papel, apesar de nos sites oficiais do governo constar que o dinheiro foi desbloqueado em 29 de janeiro. Outro município de interesse de Renato, Itaoca recebeu repasses do Turismo, em janeiro de 2021 , para a reforma de uma praça. A maior bolada, porém, saiu do MDR: 24 milhões para a construção de uma ponte que liga a cidade à vizinha Adrianópolis. A página oficial da prefeitura chegou a publicar um agradecimento do prefeito ao irmão do presidente da República.

Renato Bolsonaro não falou com Crusoé. Já Mosart Pereira, o assessor de Bolsonaro que o auxilia nas liberações de verba, tentou desconversar ao ser indagado sobre o assunto. “Eu não estou sabendo, não. Não tenho ajudado nada, não. Ajudar com que? Tá doido, é? Não sou eu que mexo com isso, não. É com o ministério lá’. afirmou. Sobre os relatos de prefeitos que o mencionam, além dos registros públicos das reuniões de que participa, Mosart justificou: “Foto você tira, você recebe um ou outro aqui”.

Os políticos do Vale do Ribeira dão como certo que o projeto de Renato Bolsonaro é se lançar candidato nas próximas eleições. Por duas vezes, ele já tentou ser prefeito de Miracatu. Não conseguiu. A última tentativa foi em 2016. Na ocasião, ele acabou torpedeado por uma denúncia: era funcionário fantasma no gabinete de um deputado estadual de São Paulo. O irmão do presidente chegou a ser flagrado dando expediente em uma de suas lojas no Vale do Ribeira, enquanto deveria estar na Assembleia, onde recebia um salário de 17 mil reais. O então deputado federal Jair Bolsonaro, a época no PSC, condenou a atitude do irmão: “Pau nele, para deixar de ser otário. Se meu irmão praticar algum crime, fizer alguma besteira, o problema é dele. Ele que se exploda”. “Tem cargo, malandro? primeira coisa: sai fora, depois se explica”. Ao que tudo indica, pelo menos otário Renato não é mais.

29 de maio de 2021 às 7:08

Prefeitura de Mossoró pagou nesta sexta os salários de maio previstos para segunda [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Allyson Bezerra antecipou para esta sexta-feira, o pagamento dos salários do funcionalismo municipal, previsto para a segunda-feira.

Os salários foram depositados já nesta sexta.

“A gente fica feliz em anunciar o salário em dia, dentro do mês, com todos os adicionais, incluindo o 13º salário dos aniversariantes do mês de maio. Estamos não só assumindo o compromisso de pagar em dia para garantir dignidade aos trabalhadores, mas também contribuindo para que esse dinheiro chegue aos grandes lojistas, aos pequenos comerciantes das mercearia e bodegas da nossa cidade”, destacou o prefeito.

Para garantir o salário na conta dos servidores a Prefeitura de Mossoró realizou o investimento bruto no total de R$ 26.267.908,21. Desse montante, R$ 642.149,49 foram dispensados para o pagemento do 13º salário do ano de 2020 dos servidores que recebem os vencimentos na faixa de R$ 3.500.01 a R$ 4.000,00 – R$ 642.149,49.

29 de maio de 2021 às 6:56

Finalmente vacinação em Natal vai avançar faixas de idade já a partir da próxima remessa de imunizantes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Seguindo autorização do Ministério da Saúde, a Prefeitura de Natal vai avançar as faixas de idade na vacinação contra covid.

E a partir da próxima remessa de imunizantes, incluirá junto a profissionais da Educação, pessoas abaixo de 60 anos em escala a ser anunciada.

A informação já foi noticiada nas redes do Ministério da Saúde:

29 de maio de 2021 às 6:35

Salários de servidores do Estado previstos para segunda já estão nas contas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da governadora Fátima Bezerra nesta sexta-feira, anunciando que o pagamento de servidores previsto para segunda-feira, já está nas contas neste sábado.