Thaisa Galvão

9 de junho de 2021 às 15:49

Psiquiatra já havia falado em ‘traços de condutopata’ de Bolsonaro e presidente da OAB sobre ‘desvio de caráter’ de apoiadores do chefe da nação [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Fátima Bezerra não é a primeira a questionar desvios de personalidade do presidente Jair Bolsonaro.

Em dezembro do ano passado, o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, foi mais longe e agregou a Bolsonaro, seus apoiadores.

Em março agora, um estudo desenvolvido pelo psiquiatra forense Guido Palomba, e que foi publicado na Folha de São Paulo, apontou que Jair Bolsonaro tem “sinais de desvio de personalidade e traços de condutopata”, características de um diagnóstico de transtorno mental.

Segundo o psiquiatra, pessoas com esse perfil são “ególatras, que só pensam em si mesmos, não tem remorso, indivíduos que jamais se arrependem do que fazem, são agressivos”. Ele ainda completou que esse perfil de ser humano é capaz de manifestar determinado comportamento e nem perceber que está errado.

Na análise médica, pessoas com essa personalidade não deveriam ter tanto poder em mãos e não são aptas a comandar um país. “Se acham os grandes poderosos e aí vem a tirania porque só eles que estão certos. Essas pessoas não deveriam nuncapsi ter esse poder de mando mas quando tem é sempre uma lástima”, concluiu o psiquiatra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.