#JornalismoSemFakeNews

2 de setembro de 2021 às 11:25

Diretora do Laboratório Central confirma que é sócia de empresa privada que não tem nenhuma relação com órgãos públicos

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Predidente da CPI da Covid na Assembleia Legislativa, o deputado Kelps Lima quer incluir a diretora do Laboratório Central, Magaly Cristina, não mais como testemunha, mas como investigada.

Ele justifica que ela havia informado que não tinha empresas em seu nome, mas ficou comprovado que ela tem.

Magaly Cristina emitiu nota sobre a declaração do presidente da CPI.

Nota

Eu,Magaly Cristina Bezerra Câmara, CPF:273.893.754-34, JAMAIS tive,ou tenho, firma na Paraíba.

Sou sócia em dois laboratórios de patologia clínica em Natal, um deles sem movimento nos últimos dois anos, e outro uma pequena empresa(ME) que realiza exames laboratoriais privados e que não presta nenhum serviço a NENHUM órgão público, muito menos ao governo do estado do RN.

Quando do interrogatório na CPI, ao ser questionada pelo deputado Kelps de “ser proprietária de alguma empresa” ficou para mim entendido como empresa prestadora ou fornecedora de serviços ou insumos ao poder público estadual, o que de fato nunca fui. Daí a minha negativa. Não considerei, que empresa privada, sem relação com poder público tivesse relação com o objeto da CPI.

Estou disposta a entregar cópia do meu imposto de renda e dos meus extratos bancários dos últimos três anos, assim como dos laboratórios do qual sou sócia para comprovar esta afirmação.

Magaly Cristina Bezerra Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.