#JornalismoSemFakeNews

16 de outubro de 2021 às 9:43

A Teresinha Maia, o respeito que ela merece mas a humanidade podre abomina

[18] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando a humanidade faz questão de ultrapassar todos os limites da podridão, faz e diz o que muitos potiguares fazem e dizem em relação a uma pessoa que, pelo que se sabe, nunca fez mal ou falou mal de quem joga pedra com força na cara dela.

Primeiro por ser mulher, e segundo por não ter sobrenome pomposo em sua origem, apesar de ter adquirido através de um casamento, como milhares de outras mulheres.

Falo de Teresinha Maia, hoje viúva do ex-governador, ex-senador, ex-deputado federal e ex-deputado estadual, Lavoisier Maia.

A diferença de idade fez a podridão julgar que ela teria dado um golpe no político tradicional, ignorando que a relação sempre foi aceita pela família de Lavoisier.

Teresinha, por não ter o sobrenome de origem, sempre foi vítima de chacota.

Digo isso porque sempre ouvi.

E sempre defendi.

Nunca tive procuração para fazê-lo, nunca ouvi sua história nem de sua família, mas nunca admiti a podridão contada a mim como gracejo.

Por que uma mulher não pode se casar com um homem mais velho ou mais rico ou mais poderoso se ela não for, de nascença, igual a ele, do mesmo nivel familiar ou financeiro?

Defendo Teresinha, com quem tive contato de se contar nos dedos em toda a vida, por ter nojo do que a sociedade doente faz com ela.

Um áudio de uma mulher viralizou nos grupos de whats app depois que Lavoisier morreu.

Uma mulher, certamente desprovida de felicidade, e também de paz, amor, afeto e dinheiro, jogou toda a sujeira que adquiriu durante a vida, na cara de Teresinha.

Teresinha foi a felicidade que Lavô não teria, foi a vida prolongada do ex-governador, foi a tranquilidade que a família teve por saber que ele estava sendo bem tratado.

E ser bem tratado não significava ser lavado, massageado, higienizado por ela, porque ela nunca foi uma cuidadora.

Ela era a Esposa com letra maiúscula que ele escolheu para viver.

Ela era a pessoa que poderia sim, pagar profissionais especializados para cuidar do marido

Nojo de quem pensa o contrário, de quem acha que mulher, por não ter sobrenome de origem, pode e deve ser alvo de chacota de pessoas que sequer souberam na vida o que é amor.

O fato de ser mulher colabora com a imbecilidade humana.

Wilma de Faria, ex-governadora, primeira esposa de Lavoisier, também se casou de novo, e o então marido e viúvo não sofreu a chacota que Teresinha sofre.

Deixem Teresinha em paz.

Mulher de ex-governador, ela não tinha nada de diferente de Edinólia Melo, mulher do ex-governador Geraldo Melo: de Anita Maia, mulher do ex-governador José Agripino Maia; de Denise Alves, mulher do ex-governador Garibaldi Filho, por exemplo.

A diferença pode estar na presença mais efetiva de Teresinha, discreta e educada, na vida política de Lavô.

E quem acompanhou o último mandato na política como deputado estadual, sabe muito bem.

Fui testemunha da presença dela na Assembleia Legislativa, levando o então deputado estadual de passos trôpegos por causa da idade, até o plenário da Casa, para as sessões de todos os dias. Deixava no plenário e aguardava pacientemente no gabinete.

O mandato encerrou e Lavô ainda viveu bons anos ao lado de Teresinha.

Morreu quando não havia mais sinal de vida, que foi prolongada, justiça seja feita, pela vida que levava ao lado da esposa.

A Teresinha, como a Edinolia, Anita, Denise, todo o respeito como mulher de ex-governador.

E se ela herdou casa, apartamento, dinheiro ou seja lá o que for, que ela aproveite o que o Direito e o Amor lhe deram na vida.

O resto…é só inveja e podridão mesmo.

Foto Canindé Soares
Foto Instagram

18 respostas para “A Teresinha Maia, o respeito que ela merece mas a humanidade podre abomina”

  1. Herbert Oliveira Mota disse:

    Thaisa, parabéns pelo irretorquivel e verdadeiro texto.

  2. Flávio Rezende disse:

    Sem retoques, só elogios e corroborar todo o escrito.

  3. Thaisa, me emocionei com seu texto!
    Abaixo os podres que, de tão podres, não sabem respeitar o amor que não veem em si!

  4. Ermeson disse:

    As vezes sentimos nojo do “ser humano” mas logo nos reestabelecemos á normalidade quando sabemos que esses “lixos de pessoas” felizmente sao minorias na sociedade, que o bom caráter e o coração bom prevalece. Mas sabemos que isso provém da liberdade nas redes sociais, muitas vezes confundidas com direito de julgar, de maltratar, de execrar pessoas. Á essas pessoas todo nosso desprezo e os rigores da lei, sociedade doente, imunda, escória.

  5. Paulo Barra disse:

    Concordo plenamente com sua opinião!

  6. Leonardo Nogueira disse:

    Perfeito! Tive a satisfação de ser colega de Lavoisier durante os 4 anos de seu mandato como deputado estadual. Acompanhei durante esse tempo a dedicação, carinho, cuidado, amor de D. Terezinha por Lavô. Mais uma vez você é a Taisa que conheci… forte abraço!

  7. Sergio Dantas de Medeiros disse:

    Parabéns Thaísa Galvao, pela coragem deste depoimento em favor desta senhora Terezinha Maia

  8. Fatima lPenda disse:

    Meu respeito e admiração pela grande mulher Terezinha

  9. Gonçalo Maciel disse:

    Gostei muito das colocações feitas a respeito dos comentários maldosos, contra a esposa do Ex-governador Lavô. Acho que ele foi muito feliz ao seu lado, pois tive oportunidade de avistar os dois juntos, como um bonito casal.

  10. Rocha Neto disse:

    Comentário perfeito, humanitário, sincero e respeitoso.
    Convivi com o casal na Assembleia Legislativa, ratifico tudo o que você Thaisa, escreveu inerente ao respeito e bem querer com amor que dona Tereza tinha pelo marido Lavoisier Maia. Lembro que em certos momentos dona Tereza me solicitava ajuda quando necessário se fazia ela adentrar com o deputado Lavoisier Maia no plenário da Assembleia, e a tudo agradecia com o mais puro respeito.
    Finalmente, Tereza Maia é e sera sempre uma grande mulher.
    Parabéns Thaísa pelo honesto comentário.

  11. João Maria disse:

    Thaisa belas palavras D. Terezinha não merece isso, essa fulana desqualificada que destila ódio e veneno queria mesmo era está no lugar dela. Parabéns.

  12. Magnólia Fonseca disse:

    O povo para não ter o que fazer.

  13. parabens thaisa parabens Tereza, siga em frente com sua simplicidade e amôr ao próximo.

  14. Francisco disse:

    Parabéns Thaísa pelo texto tão rico todos os aspectos, gosto muito de suas publicações.

  15. Reinaldo disse:

    Parabéns Thaísa belas palavras, trabalhei com dr Lavoisier durante 27 anos fui seu chefe de gabinete na AL sou testemunha do carinho especial que minha amiga Teresina sempre teve com Lavô, pessoas falar algo diferente do amor que Teresinha tem por Lavô. Uma pessoa dessa não tem Deus no seu coração, e nada a oferecer de bom, eu que conheço Teresinha e sua história fico triste em ver certos comentários maldosos com uma pessoa que deu muito carinho,e amor ao meu ex patrão e amigo Dr Lavoisier. Obg Thaísa

  16. Rayron Cavalcante disse:

    Parabéns pelas palavras, a humanidade está doente com isso adoece quem se entrega fácil. Todo o respeito a Terezinha e a todas as mulheres vítimas do ódio.

  17. ELIAS DA SILVA SIQUEIRA FERREIRA disse:

    Parabéns Thaisa pelas suas colocações, a vida não cabe mais tanto ódio, invejas e coisas desse tipo, o AMOR NÃO TEM IDADE, simplesmente se ama e pronto.

  18. Alexandre Magno disse:

    Vi a mensagem do ex-senador José Agripino Maia, primo de Lavô, lamentável a forma como ele trata D. Terezinha. Puro preconceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.