Thaisa Galvão

16 de agosto de 2015 às 23:50

Imprensa internacional repercute manifestações no Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do InfoMoney

O que a imprensa internacional achou dos protestos anti-Dilma deste domingo

Diversos jornais pelo mundo destacaram a baixa popularidade da presidente em meio ao escândalo de corrupção na Petrobras e a recessão econômica

SÃO PAULO – As manifestações populares contra o governo Dilma Rousseff e pedindo a saída da presidente ganharam as ruas pela terceira vez neste ano de 2015 – e também foram destaque no noticiário internacional. 

Diversos jornais pelo mundo destacaram a baixa popularidade da presidente em meio ao escândalo de corrupção na Petrobras e a recessão econômica. 
Veja o que a imprensa internacional falou sobre o protesto deste dia 16 de agosto:
The Guardian
“Centenas de milhares pedem o impeachment de Rousseff”, diz o jornal, que destaca que a presidente Dilma está “sob fogo”. De acordo com o jornal, os manifestantes somaram mais de meio milhão de pessoas.
O jornal ressalta que os pedidos de impeachment contra a presidente ocorreu em meio ao cenário de “economia em recessão e ao enorme escândalo de corrupção na Petrobras”.
ABC NEWS
A”ABC News”, rede de TV norte-americana, disse que os protestos “varreram as ruas do Brasil” “Analistas disseram que os atos deste domingo podem ajudar a determinar o rumo das manifestações no futuro”, disse em matéria no seu site.
BBC News
A agência britânica BBC destacou que “manifestantes brasileiros pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff”.
“Pessoas em passeata tomaram a praia de Copacabana, no Rio, e também protestaram em frente ao Congresso na capital Brasília. Muitos usavam as camisetas amarelas da seleção de futebol brasileira e cantavam o hino nacional, carregando cartazes que diziam ‘Fora Dilma’.”
“A tônica central foi a defesa do impeachment da presidente Dilma Rousseff, ainda que alguns grupos tenham saído às ruas com gritos pró-intervenção militar”, afirma a BBC.
Financial Times
O também britânico “Financial Times” destacou que ‘os manifestantes vociferaram sua raiva em torno de uma crescente recessão e um escândalo de corrupção que enfraqueceu o poder da presidente Dilma Rousseff”.
Os manifestantes, muitos vestidos com o amarelo, verde e azul marcharam pelas ruas da cidade em todo o país no terceiro protesto em massa do ano, afirma a publicação. Apesar do descontentamento, o jornal avalia que a presidente teve um alívio na semana passada e que ela tem intensificado as suas aparições públicas, o que deve dar um cenário mais positivo para a presidente, pelo menos por enquanto. 
Wall Street Journal
A presidente Dilma foi o principal alvo dos protestos, noticia o Wall Street Journal, destacando que as manifestações foram pacíficas. O jornal ressalta que a presidente foi alvo em diversas cidades pelo Brasil inteiro, desde “a empobrecida Belém, no Pará, à glamourosa orla de Copacabana, no Rio de Janeiro”. Diversos cartazes pediam “Fora Dilma” e “Impeachment Agora”, conforme destaca o jornal americano. 
O WSJ ainda dá destaque às manifestações, em número menor, pró-Dilma e a vigília feita por manifestantes na frente do Instituto Lula e em prol do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 
Bloomberg
A rede americana de notícias Bloomberg afirmou que as manifestações são fortes o suficiente para não serem ignoradas, mas não tão fortes para tornar o impeachment algo mais possível.  
A Bloomberg destaca que mais de meio milhão de pessoas foram às ruas para protestar contra a corrupção e denunciar a má gestão da economia, mantendo a pressão sobre a presidente. 

16 de agosto de 2015 às 22:10

Netos de tabelião que morreram em acidente serão homenageados por amigos da academia que frequentavam [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Os netos do tabelião Egberto Lira, de Parnamirim, que morreram em acidente perto de Lajes, são Egberto Neto e Pedro Lira do Vale.

   
Os dois venceram um processo de obesidade e estavam felizes com a nova vida. 

Para manter o bom resultado, os irmãos malhavam no Clube Esporte Fitness, no bairro de Lagoa Nova, em Natal.

Amanhã a academia fecha as portas e prepara uma homenagem aos alunos para a terça-feira.

16 de agosto de 2015 às 21:42

Acidente deixa tabelião de Parnamirim ferido e mata dois netos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Um acidente próximo a Lajes matou dois jovens, netos do tabelião de Parnamirim, Egberto Lira.

O tabelião estava no carro, uma Discovery que estaria sendo conduzida por um dos netos, mas sobreviveu, está no Walfredo Gurgel e não corre risco de morte.

Um dos rapazes morreu no local e o outro já no Walfredo Gurgel.

16 de agosto de 2015 às 21:11

Secretaria de Justiça confirma 4 mortos e 3 feridos em rebelião no presídio de Caraúbas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Secretaria de Justiça confirma: na rebelião registrada no presídio de Caraúbas, neste domingo, 4 morreram e 3 ficaram feridos.

A rebelião se deu entre rivais de facçoes dentro do presídio.

Os apenados, de acordo com a Sejuc,  estão sendo relocados na CDP de Caraúbas. 

Uma equipe da Sejuc e Defensoria Pública estão se deslocando para o local. 

Algumas grades foram quebradas e o CDP está em reforma como outras 15 unidades prisionais do Estado.

A situaçao está sob controle neste momento.

*

Os mortos foram identificados como:

Antônio Edigleidson de Souza, o Ceará, de 27 anos

Genilson Bezerra de Oliveira, mais conhecido como Assuzinho ou Quinho, de 36 anos

Gledstone Clementino Araújo, chamado de Jacaré, de 36 anos

João Paulo Silva Dias, o JP, de 38 anos.

E os feridos

Valdecio Henrique da Camera

Francisco John Lennon Sales de Oliveira

Nelson Rodrigues Filho

Alexandre Medeiros Felicio

16 de agosto de 2015 às 21:01

Oposição quer aumentar a pressão contra o governo Dilma [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O governo falou pouco sobre o movimento de hoje.

Pouco ou quase nada.

Uma nota de uma linha só que o Blog já publicou, mas vale repetir: “movimento dentro da normalidade democrática”.

Porém, a oposição não economizou nas palavras.

Todo mundo falou…e muito.

Da Agência Estado

Oposição fala em aprofundamento da rejeição a Dilma e promete aumentar pressão

Partidos de oposição divulgaram notas nesta domingo, afirmando que as manifestações de hoje evidenciaram a “profunda rejeição” ao governo Dilma Rousseff e que a população não aceitará a continuidade da gestão petista. Os líderes oposicionistas pregam aumentar a pressão no Congresso para que o pedido de afastamento da petista comece a tramitar no Parlamento.
“Essa manifestação foi uma vitória e ajuda as forças democráticas do País. Mostra que a sociedade não vai aceitar um acordão palaciano e entre os poderes da República”, afirmou o deputado Roberto Freire (SP), presidente do PPS, em nota distribuída por sua assessoria. O parlamentar, que participou do protesto na Avenida Paulista, em São Paulo, disse que o País vive a crônica de uma “destituição anunciada”.
“A indignação é generalizada, mas o clima foi de alegria, com muitas crianças na rua. Mas quando gritam fora Dilma, fora Lula, fora PT fica evidenciada a indignação com a corrupção e a incompetência do governo”, avaliou. Pelo maior partido da oposição, o PSDB, o líder da legenda na Câmara dos Deputados, Carlos Sampaio (SP), também se manifestou por meio de nota.

“As vozes das ruas têm de ser ouvidas e respeitadas, pois representam o sentimento da esmagadora maioria de brasileiros que não aguenta mais tanta corrupção e tanta bandalheira praticadas por um governo incompetente e que levou o País ao caos político e econômico”, disse Sampaio. O tucano falou em “fazer ecoar na Câmara” o sentimento manifestado nas ruas.
Já o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), que também participou da manifestação em São Paulo, acredita que as manifestações não terão fim enquanto não houver o afastamento da presidente Dilma. Para o senador, o “fora Dilma” se transformou em “unanimidade nacional”.
“A população veio às ruas para dizer em alto e bom som que esse governo que está aí não nos representa. Não tem governabilidade e não tem legitimidade. Foram eleitos mediante mentiras e dinheiro do petrolão. E é por isso que defendo: vamos antecipar as eleições e botar o País nos trilhos”, afirmou.
O presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), divulgou nota onde anuncia que a sigla aumentará a pressão para que Dilma “seja cassada ou renuncie para que possamos construir um novo governo sem ela e sem o PT”. “Esperamos que, a partir de agora, os demais deputados e senadores se convençam de que Dilma não tem mais legitimidade para governar. O País não pode passar mais três anos assistindo a roubalheira, a incompetência e a paralisia”, diz a mensagem.

16 de agosto de 2015 às 20:51

Presidente do BB e ministro da Integração cumprem agenda em defesa do governo Dilma nesta 2ª feira em Macaíba e Mossoró [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Governo Dilma trabalha uma agenda positiva para esta segunda-feira pós-movimento contra o PT, contra a roubalheira e contra o próprio governo Dilma.

No Rio Grande do Norte, dois auxiliares escalados para mostrar que, aqui, o governo trabalha.

Foram escalados o presidente do Banco do Brasil, Alexandre Abreu, e o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi.

O presidente do BB acompanhará o governador Robinson Faria na entrega de 403 unidades do Minha Casa, Minha Vida, financiadas pelo BB.

A solenidade para entrega do Residencial Campinas, em Macaíba, será às 10 horas.

Já o ministro da Integração Nacional vai a Mossoró.

Acompanhado do deputado federal Beto Rosado fará a entrega do Residencial Santa Júlia, também dentro do programa Minha Casa, Minha Vida.

Solenidade às 16 horas.

16 de agosto de 2015 às 20:33

Deputado Felipe Maia participa da mobilização em Natal [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado federal Felipe Maia (DEM) participou, em Natal, do movimento #vemprarua

Onde se encontrou com os vereadores Eleika Bezerra e Aroldo Alves, e com o presidente do PPS, ex-deputado Wober Júnior.

  

16 de agosto de 2015 às 19:10

Dilma define movimento como normal e democrático e governo não se pronunciará [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Através do secretário de Comunicação, Edinho Silva, foi divulgado que o governo viu com “normalidade democrática” o movimento de hoje pelas ruas do Brasil.

Também foi definido na reunião da presidente Dilma Rousseff com 3 auxiliares que não haverá entrevista coletiva nem pronunciamento para não dar maior repercussão e mais visibilidade à indignação do povo brasileiro.

16 de agosto de 2015 às 18:18

Movimento reduzido no Brasil não tranquiliza o Palácio do Planalto [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Movimento minguado em todo o país neste domingo.
Em Natal, que não serve de termômetro para o Palácio do Planalto, o que já foi um público de 10 mil, hoje somou 5 mil, de acordo com números oficiais da secretaria de Segurança Pública.
Os números foram reduzidos pelo país afora, o que não significa que o Brasil voltou ao normal, que está tudo bem e o Palácio do Planalto pode respirar aliviado.

O movimento deste domingo foi focado em 3 pontos: impeachment, fora PT e fim de corrupção.

A operação Lava Jato, não tenho a menor dúvida, na sua 18ª edição, tirou muita gente das ruas.
O que poderia atingir somente o PT, passou a atingir, por exemplo, o PMDB, que apesar de ser sócio da gestão, não deixa de ser um adversário, e os exércitos do PMDB pelo país afora, se recolheram neste domingo, depois de denúncias contra o partido.
Os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros, estão na corda bamba.
E a delação premiada do operador do partido, Fernando Baiano, pode botar mais gente.
Então, para o PSDB, que movimenta os protestos, estar aliado ao PMDB nesse momento, não é interessante.

16 de agosto de 2015 às 17:43

Senador José Agripino participa do movimento em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador José Agripino Maia (DEM) participou do #vemprarua em Natal, neste domingo.

Assim como ele, o suplente de senador Paulo Davim, a vereadora Eleika Bezerra…

  

16 de agosto de 2015 às 17:24

Tamanho da Avenida Paulista da reunião no Palácio da Alvorada [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O termômetro do Palácio do Planalto é São Paulo.

O tamanho da Avenida Paulista dará o tom da reunião que começa agora no Palácio da Alvorada, em Brasília, entre a presidente Dilma Rousseff e uns poucos auxiliares.

São Paulo

 

 

16 de agosto de 2015 às 17:08

#vemprarua em Goiânia defendeu atuação da Polícia Federal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Em Goiânia (GO), o movimento #vemprarua aconteceu na frente da sede da Polícia Federal.

E em defesa da Polícia Federal, que vem atuando com força na operação Lava Jato.

  

16 de agosto de 2015 às 16:52

Prefeitável Rogério Marinho participa do movimento contra o governo do PT [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Pré-candidato a prefeito de Natal, o presidente de honra do PSDB, deputado federal Rogério Marinho, foi às ruas de Natal para o movimento contra o PT, a corrupção, o governo Dilma…

Rogério participou da mobilização acompanhado da família.

  

16 de agosto de 2015 às 16:12

Dilma se reunirá com 3 auxiliares às 17h para definir se haverá pronunciamento [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Terá início às 17 horas no Palácio da Alvorada, a reunião para avaliação do movimento #vemprarua hoje em vários estados do Brasil.

Confirmadas as participações dos ministros Aloizio Mercadante, da Casa Civil e José Eduardo Cardozo, da Justiça, e ainda o secretário Edinho Silva, da Comunicação Social.

Nada do vice Michel Temer, do PMDB, nada do agora amigo de infância Renan Calheiros, do PMDB…

Os cabeças pensantes vão avaliar se haverá pronunciamento oficial ainda hoje sobre o assunto.

Nesta segunda, como acontece semanalmente, Dilma reunirá ministros da coordenação política.

16 de agosto de 2015 às 15:57

#nãovaitergolpe Petistas defendem o governo e o PT na frente do Instituto Lula [1] Comentários | Deixe seu comentário.

D’O Globo Online

Ato no Instituto Lula defende governo Dilma e o ex-presidente petista

Em clima de festa, manifestantes de vermelho pediam ‘proteção à democracia’

por LEONARDO GUANDELINE

  

SÃO PAULO – Centrais sindicais lideradas pela CUT, movimentos sociais e políticos fazem na tarde deste domingo, em frente ao Instituto Lula, no Ipiranga, zona sul de São Paulo, um ato em defesa da democracia e do governo de Dilma Roussef. A manifestação também é solidária ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
– É um contraponto à manifestação da Avenida Paulista, pelo debate. Nós queremos dialogar, falar das coisas que não estamos gostando (no governo Dilma), a gente quer mudança na política econômica, que as grandes fortunas sejam taxadas, não queremos a troca de governo, golpe – diz Camilo Vannuchi, um dos organizadores da jornada.
No ato também acontecerá a terceira edição da Jornada Pela Democracia, que reunirá, em debate, políticos, juristas, intelectuais e sindicalistas. O título desta edição é #NãoVaiTerGolpe.
Em frente ao instituto o clima é de tranquilidade. Muitos manifestantes usam camisetas vermelha, cor do PT. Os manifestantes entoam gritos de apoio ao governo e também a Lula.
Presente no ato, o presidente estadual do PT em São Paulo, Emídio de Souza, criticou o senador Aécio Neves (PSDB-MG):
– Aécio só vive de aproveitar, tem uma atitude de torcer para o quanto pior, melhor. Não tem uma resposta para a situação, não busca uma saída. Ele gaguejou das últimas vezes (ao não participar de outras passeatas contra o governo Dilma) e agora resolveu ir para não ficar feio – disse.
O ex-presidente Lula não participa do ato. Segundo o presidente da CUT, Vágner Freitas, o petista não foi convocado para a manifestação.
– Nós sequer convidamos o Lula para o protesto de hoje – disse.
Em clima de festa, alguns manifestantes soltaram rojões de fumaça vermelha. Com cartazes em que pediam “proteção à democracia”, eles também deixavam claro o apoio irrestrito a Lula: “Mexeu com Lula, mexeu comigo”, era um dos gritos de guerra.
Presente no ato, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, defendeu a realização de manifestações pacíficas:
– Até agora o dia de hoje teve manifestações organizadas, ordeiras. É importante que numa democracia as pessoas possam se manifestar de forma pacífica – afirmou.
O ato pró-Lula e Dilma é embalado por carros de som e bateria de escola de samba. O copo de chope é vendido por R$ 4. Há também espetinhos de linguiça, frango e queijo coalho, vendidos também a R$ 4 por vendedores ambulantes.

16 de agosto de 2015 às 15:51

Para Aécio Neves, arma que brasileiro dispõe para fazer cumprir a lei é a Constituição [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do senador e ex-candidato a presidente da República, Aécio Neves, numa referência à declaração do presidente da CUT, que disse que se Dilma for afastada, os novimentos sociais deverão ir às ruas com “armas na mão”:

 “A Constituição do Brasil é a arma de que dispomos para fazer com que a lei seja cumprida”, disse Aécio com a Constituição na mão.

  

16 de agosto de 2015 às 15:40

Presidente do PSDB Aécio Neves participa do #vemprarua em Belo Horizonte [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Congresso em Foco:

Em Minas, Aécio discursa em carro de manifestantes

Os protestos realizados em Belo Horizonte reuniram aproximadamente 10 mil pessoas, conforme informações da Polícia Militar

  
O presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), discursou durante as manifestações contra o governo federal em Belo Horizonte, na manhã deste domingo (16). Cerca de 10 mil pessoas participaram dos atos contra Dilma Rousseff capital mineira, segundo as estimativas da Polícia Militar.
Aécio discursou em um dos carros de som do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos organizadores dos protestos. O MLB sempre se classificou como uma entidade não partidária e rechaçou a participação de políticos em seus atos. “Chega de tanta mentira, tanta corrupção e tanto desprezo ao povo brasileiro. Meu partido é o Brasil e viva vocês”, disse Aécio.
“O Brasil despertou. É o povo na rua que vai permitir a superação da crise. Não é este governo, que não tem mais autoridade, nem credibilidade. Estou emocionado de ver este despertar dos brasileiros. Mais do que nunca nós estamos juntos”, complementou o senador mineiro.
O tucano ficou pouco mais de 30 minutos na mobilização e foi ovacionado por alguns manifestantes que gritavam “Aécio, Aécio”. Na capital mineira, além de faixas e cartazes contra o governo, os manifestantes ergueram um caixão preto com a estrela do PT. Os atos em Belo Horizonte ocorreram na Praça da Liberdade.

16 de agosto de 2015 às 15:28

#vemprarua em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Começou o movimento #vemprarua em Natal:

Fotos Márlio Forte

   
 

16 de agosto de 2015 às 14:26

Natalenses já nas ruas para o protesto contra o governo Dilma [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Natalenses já começam a se concentrar na frente do Midway Mall para o protesto de logo mais contra o governo Dilma, contra o PT, contra a corrupção.

A polícia também já está por perto.

A ordem é manter a paz.

Fotos Márlio Forte

   
 

Prédios protegidos contra possível quebra-quebra

16 de agosto de 2015 às 14:01

Dilma reunirá auxiliares e aliados hoje para avaliar o #vemprarua [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Palácio do Planalto está preocupado com a mobilização de hoje.

Afinal de contas, os índices de aprovação do governo Dilma são os mais pífios já registrados no país, em se tratando de presidente da República.

São Paulo é o termômetro: o Planalto aguarda o resultado da maior cidade do país.

Hoje à tarde a presidente vai receber auxiliares e aliados no Palácio da Alvorada.

Reunião mais do que urgente para avaliar o #vemprarua