#JornalismoSemFakeNews

28 de outubro de 2010 às 9:40

Presidente Lula: o aniversariante do dia

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

R7

Do R7:

EM COMEMORAÇÃO AO ANIVERSÁRIO, LULA RECEBE 600 PESSOAS NO PALÁCIO DA ALVORADA
Presidente fez discurso carregado de emoção e afirmou que continuará na vida pública 

Gustavo Gantois, do R7, em Brasília

Na segunda comemoração do dia pelo seu aniversário de 65 anos, o presidente Lula recebeu cerca de 600 pessoas que aguardavam para cantar os parabéns na frente do Palácio da Alvorada na noite desta quarta-feira (27).

Lula e a primeira-dama Marisa Letícia apareceram de branco e foram diretamente par o meio da multidão, o que acabou causando confusão entre os seguranças da Presidência da República que tiveram de abrir mão da proteção ao presidente em nome da notória vontade de Lula de se jogar nos braços do povo.

Logo após cantar os parabéns, Lula subiu em um palanque onde um coral de crianças da Assembleia de Deus de Planaltina, cidade-satélite de Brasília, cantou parabéns para o presidente, que ao mesmo tempo pedia para que os adultos descessem, sob risco de desabamento. 
Enquanto a multidão gritava "Lula, seu presente é Dilma presidente", o aniversariante iniciou o discurso fazendo gracejo com o período eleitoral.

"Aqui não pode falar de eleição, é só aniversário do sessentão".

Movido pela emoção – o presidente chegou a enxugar as lágrimas por três vezes – Lula embarcou num relicário de lembranças de seus oito anos de mandato.

"Quero agradecer a cada um, do fundo do coração, pelo carinho, pelas críticas, pelo reconhecimento e até mesmo quando foram duros comigo e disseram que eu não estava perto. Um presidente só pode governar bem o país se tiver a coragem de olhar no olho de cada homem e mulher e aprender a perguntar ao invés de responder, de ouvir ao invés de falar, e dar ao invés de receber. É essa a lição que levo".

Na mesma linha dos discursos que vem fazendo país afora ao lado da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, Lula apelou para o sentimento patriótico e disse que continuará presente nos acontecimentos políticos.

"Estejam certos de uma coisa: deixo a presidência, mas não deixo a disposição de brigar por esse país e de ajudar a construir esse país. Tenho a convicção de que, aconteça o que acontecer nesse país, vamos continuar governando pela cabeça de vocês, vamos continuar falando pela boca de vocês, vamos continuar andando pela perna de vocês e brigando pela dignidade de vocês".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.